Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de junho de 2008

Lado B


É muito difícil mesmo mexer no caldeirão das bruxas.
Ali tem asa de morcego, rabo de lagartixa, perninha de aranha. Sem contar que o cheiro da gororoba não é nada agradável.
O problema é que o caldeirão das bruxas não está ali fora, está aqui dentro. A gente disfarça, tenta negar (O quê? Essa asinha de barata é minha?! Esse sapo costurado sou eu?!), mas a verdade é que nossa sopona está lá o tempo todo, cozinhando e fervendo. Muitas vezes com a tampa fechada.
E por que não mexemos no caldeirão logo de vez, já que está ali mesmo e não dá para dizer que ele não existe?
Ora, porque nos pelamos de medo, ué.
Vai que o caldeirão entorna?
Vai que nos queimamos com seu conteúdo?
Vai que a gente precise encarar quem a gente realmente é?
É por isso que só é aconselhável mexer no caldeirão com uma colher de pau beeem comprida. Por algum tempo, o panelão vai ter de ficar a uma distância razoável, como se não nos pertencesse. Assim, sob a luz da consciência e com um certo distanciamento, a gente consegue ver bem direitinho o que tem lá dentro.
Até que chega um dia, depois de observar bastante, que a gente é capaz de dizer coisas como: Nossa, é mesmo, eu fiquei com tanta inveja dela que...
Ou: Tava me mordendo de ciúmes quando...O conteúdo do caldeirão é assimilado, reconhecido e, quando possível, transformado.
Assumimos nosso lado B.
O inferno agora não é mais só o outro, nós também temos carteirinha de sócios beneméritos. A partir disso, a gente fica mais humano, mais relax. E as pedras que tínhamos reservado para atirar no próximo escorregam naturalmente da mão. A luz da consciência também deixa o caldo mais clarinho, menos malcheiroso e mais fácil de mexer.
Dizia o psicanalista suíço Carl Jung que é melhor ser inteiro que ser bom. Mas, para atingir essa totalidade e alcançar essa integração, é preciso ter a disposição de dar o primeiro passo: encarar para valer o nosso lado negro da Força.

Para saber mais
Livros:
A Arte da Felicidade, Dalai Lama e Howard C. Cutler, Martins Fontes
Emoções, Osho, Cultrix
Como Lidar com Emoções Destrutivas, Daniel Goleman (org.), Campus-Elsevier
Emoções que Curam, Daniel Goleman, Rocco
Purificação Emocional, John Ruskan, Rocco
(esse post é parte de um email recebido de uma grande amiga chamada Gal)


2 comentários:

mundo azul disse...

Adorei o que li!
Concordo inteiramente com você... Quando reconhecemos nossas falhas e sobretudo, procuramos corrigí-las, a vida fica mais leve, sim... Temos muitos defeitos e não reconhecê-los, é jogar a sujeira para baixo do tapete...
Sempre em frente!
Beijos de luz e um dia MUITO feliz para você!!!

Astrid Annabelle disse...

Mundo Azul,olá!
Sim...reconhecer é preciso!
Aí está a parte mais difícil para todos pois, deve ser de alma, este reconhecimento.
Obrigado por sua paticipação.
Bjs no coração bonito que você é.
Ma Jivan Prabhuta

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens