Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Abra o seu coração


Osho,
Na maior parte da minha vida, eu me mantive à distância, separado e isolado, e, assim, eu tenho estado protegido das pessoas e situações.
O meu medo mais íntimo sempre foi o de abrir meu coração totalmente.
O vasto amor que eu sinto poderia derramar-se como água de um poço transbordando e seria perdido, desviado ou rejeitado.
Minha essência é como uma flor delicada e se ela florescesse num terreno errado ela poderia com facilidade ser maldosamente machucada ou destruída.
Este é o meu medo.
Seria este o tempo e o lugar para abrir o meu coração totalmente?
"Tom Cassidy,
Este é um dos medos mais básicos de todos os seres humanos. Este é o medo que tem dado origem aos monges e às freiras. Todo o passado da humanidade foi dominado por esse medo, como um câncer da alma.
Parece muito lógico que, se você compartilhar o seu amor, ele será desperdiçado e logo você ficará infeliz. Essa é a lei comum da economia: se você quiser ter mais dinheiro, não o compartilhe, seja miserável. Ganhe o tanto que você conseguir e dê o mínimo possível. Somente assim você consegue acumular e ficar rico.
Isso é verdadeiro no que se refere ao mundo exterior, mas é absolutamente falso quanto ao mundo interior; ali funciona uma lei totalmente diferente. A lei interna é: se você não dá, você perde; se você dá, você conserva. Quanto mais você dá, mais você tem. Quanto menos você dá, menos você tem. Se você não der nada, nada terá, ficará completamente vazio, um túmulo, e dentro do túmulo não há qualquer possibilidade de uma flor desabrochar. As flores necessitam do sol, da chuva, do vento, das estrelas, do céu, dos pássaros. Por mais delicada que ela seja, ela necessita abrir-se para a existência. Em tal abertura, a fragrância é liberada, o esplendor que estava preso é liberado.
Tom, você é basicamente um monge. A palavra monge é significativa; ela quer dizer 'aquele que vive uma vida solitária', aquele que vive uma vida sem relacionamentos, sem relações, sem amar, sem compartilhar; aquele que vive uma vida sem janelas, fechado por todos os lados, completamente fechado em si mesmo devido ao medo de que, se abrir, quem sabe o que acontecerá com seu coração sensível, com seu delicado ser interior? Ele tem medo de rejeição, medo de situações, medo do desconhecido. Ele se agarra a si mesmo, mas esse agarrar só lhe traz morte. Ele pode seguir arrastando-se por anos, mas isto não é vida, isto é suicídio lento.
A própria palavra monge quer dizer aquele que decidiu viver uma vida solitária. Da mesma raiz vem monastério, onde as pessoas vivem solitariamente. Da mesma palavra vem outras como monopólio, monotonia, monogamia.
Tentar viver por si mesmo, desconectado dos outros, é a idéia mais perigosa que alguém pode ter, e uma vez que ela começa a tomar um colorido religioso, fica muito difícil livrar-se dela, pois ela satisfaz o seu ego, ela alimenta tudo o que é errado em você e destrói tudo o que é belo em você.
Dentro de um túmulo não há qualquer possibilidade de rosas desabrocharem, mas existe a possibilidade de cobras, escorpiões e aranhas; tudo o que é feio e venenoso. Se o túmulo está completamente fechado, o seu próprio ar se torna veneno.
E milhões de pessoas estão vivendo a vida de monges e freiras. Elas podem não ter ido para o monastério, elas podem estar vivendo com suas esposas e filhos, mas estão fechadas. Eles podem estar vivendo no mundo, mas se protegendo muito, sempre cautelosas e calculando, para que suas vidas não tenham qualquer alegria, dança ou canção.
É preciso um pouco de coragem para fazer da vida uma celebração.
Você diz, Tom: Na maior parte da minha vida, eu me mantive à distância...
Você tem sido um suicida! Vida significa estar junto, com a existência, com as árvores, com os rios, com as pedras, com as pessoas, com os animais, com tudo o que é. A única maneira de tornar a sua vida rica é relacionar-se com ela multidimensionalmente. Quanto mais você se relaciona, mais multidimensional você é, mais rico você é, mais você cresce e desabrocha.
Ainda há tempo. Abandone esta idéia estúpida de estar à distância, separado e isolado. Isto você pode fazer depois que morrer! Então você terá tempo, mais do que suficiente. Pelo seu nome, parece que você é um cristão. Então, até o dia do julgamento final, você terá tempo mais do que suficiente. Você poderá viver como um monge em seu túmulo, e você poderá guardar a bíblia e o rosário com você. Mas enquanto você estiver vivo, enquanto esta imensa oportunidade estiver sendo dada a você, viva-a, alegre-se com ela.
Jesus disse repetidas vezes aos seus discípulos, 'alegrai-vos, alegrai-vos! novamente alegrai-vos!' Jesus não era um monge, ele era um homem vivo. Ele viveu com todo tipo de pessoas, os jogadores, os bêbados, as prostitutas, os pecadores, os cobradores de impostos. Ele viveu - e não com a idéia de que era 'mais santo do que você'; ele viveu com grande amizade. Ele gostava das festas que se prolongavam, das danças e da música. E, acredite, ele não estava constantemente evangelizando, ele fazia fofocas também. E ele bebia, ele gostava de vinho - e ele compartilhava isso com seus discípulos. O jejum não era o seu caminho, mas sim a festa.
Não seja monacal. Ser um homem é uma oportunidade tão grande que não há necessidade alguma de desperdiçá-la. E lembre-se de uma coisa: as coisas das quais você tem medo... de abrir meu coração totalmente. O vasto amor que eu sinto poderia derramar-se como água de um poço transbordando...
Por quem você está sentindo esse vasto amor?
Só por você mesmo?
Porque amar significa ter uma direção, um objeto.
O amor é sempre endereçado a alguém. A quem o seu amor é endereçado?
Você é como um envelope ainda não aberto: você nem mesmo leu o que está escrito na carta, você nem sabe se existe uma carta dentro ou se está simplesmente carregando um envelope vazio. A não ser que abra o envelope, você nunca saberá.
Abra-o!
E lembre-se, o poço nunca se esgota porque no fundo ele é conectado ao oceano. O oceano está continuamente alcançando-o em pequenas nascentes. Na verdade, se você não tirar água do poço, ele morrerá, porque as nascentes não serão mais necessárias e ficarão bloqueadas. Não sendo usadas, elas perderão a sua função, e a velha água se tornará estragada e morta, talvez venenosa. É bom para o poço que sua água seja tirada. Quanto mais água você tirar, mais correntes de água fresca chegarão ao poço. O poço não está desconectado da existência.
Certamente o seu coração é um poço. Se ele for mantido fechado, você não captará a energia do universo fluindo para você. Continue se esvaziando e você ficará surpreso: quanto mais se esvaziar, mais cheio você ficará.
Por isto é que Gautama, o Buda, enfatiza a palavra shunya, zero. Torne-se um zero! Se você quiser tornar-se cheio, a sua mensagem é, simplesmente se torne vazio, um nada, só espaço, puro espaço, um espaço sem limites contendo nada. Apenas esvazie-se totalmente e, você não será capaz de acreditar, um milagre acontece.
Quando você está totalmente vazio, a existência toda entra em você. Todas as estrelas estão dentro de você, assim como o sol e a lua. De repente você se vê tão vasto quanto o universo.
Ser nada é a única maneira de ser tudo. Ser ninguém é a única maneira de ser divino. O vazio traz o divino.
E não se preocupe com seu amor ficando perdido; nada jamais é perdido. O mundo sempre contém a mesma quantidade de tudo, nem mais nem menos. Isso agora é um fato científico: não existe um simples átomo a menos ou a mais do que o que sempre existiu. A quantidade do universo permanece absolutamente a mesma, pois de onde alguma coisa nova pode vir? A existência compreende tudo, não existe 'algum outro lugar'. E para que outro lugar qualquer coisa pode ir? Não existe outro lugar para se ir, assim, nada jamais é perdido. Talvez possa demorar um pouco mais para se alcançar a pessoa certa, mas sempre se alcança.
Cante a canção e não se preocupe!
Ela alcançará a pessoa certa no tempo certo.
Se não for hoje, será amanhã, se não for nesta sua vida, então em algum outro tempo.
Mas ela alcançará, com certeza.
Ela sempre encontra a pessoa certa que pode absorvê-la.
Simplesmente cante a canção.
Não se preocupe com quem ela irá alcançar; toda a sua preocupação deve ser: cantar com totalidade, e isso é tudo. Mais do que isso, não é exigido de ninguém. Não lhe cabe saber se ela será ouvida ou não.
Quando uma flor nasce no meio de uma selva, ela não está preocupada se alguém vai passar por ali, 'para conhecer a linda fragrância que ela está liberando', ela simplesmente libera a fragrância. Se ela alcançar alguém para cheirá-la, ótimo; se ela não alcançar, qual o problema? A flor desabrochou, ela se ofereceu ao universo. Agora fica por conta do universo fazer o que quiser com ela.
Nada jamais é perdido, desviado ou rejeitado.
Mas as pessoas se sentem muitas vezes rejeitadas porque antes mesmo delas darem algo, já existe a expectativa.
Se sua expectativa não for satisfeita, elas se sentem rejeitadas. É a expectativa que está criando problema, não o amor.
Dê o amor sem qualquer corda amarrando-o. Dê o amor pelo puro prazer de dar. Alegre-se dando-o.
O pássaro cuco ao cantar distante, não se preocupa se alguém está gostando ou não.
A estrela distante - você pensa que ela está preocupada se um poeta está escrevendo um belo poema sobre ela ou se um Vicent van Gogh está pintando-a, ou se um fotógrafo ou um astrônomo estão preocupados com ela? A estrela não está interessada nisso. A sua alegria está em continuar brilhando.
Simplesmente abra o seu coração, Tom Cassidy. E abra-o totalmente, sem quaisquer expectativas e condições. É certo que ele alcançará o coração certo; isto sempre acontece. Quando eu comecei a cantar a minha canção, não havia ninguém para ouvi-la. Depois as pessoas começaram a chegar.
Eu fiquei surpreso: como elas ouviram?
Por que essas pessoas continuam vindo?
De todas as direções, de todo o mundo as pessoas começaram a vir.
Como você chegou aqui?
E eu não estava esperando que alguém viesse.
Eu estava simplesmente cantando a minha canção, eu estava desfrutando isso.
Há poucos dias um sannyasin perguntou,
'Osho, eu tive um sonho: eu estava sentado sozinho no Buddha Hall e então você chegou. Você sentou-se na cadeira e eu fiquei muito intrigado porque eu estava só e não havia mais ninguém no Buddha Hall, todo ele estava vazio. E eu estava preocupado com o que você iria fazer.'
Não precisa se preocupar, eu farei a minha parte. Eu não posso deixá-lo só. Eu falarei para você por uma hora e meia continuamente. E você também não pode escapar. Quando há muitas pessoas, umas poucas conseguem escapar, mas se você está sozinho, para onde poderá ir?
Eu seguirei você! Sem pessoa alguma, ainda que você não esteja lá, eu estarei sozinho no Buddha Hall, eu cantarei a minha canção.
Tente isso um dia! Eu ainda contarei minhas piadas e se não houver ninguém para rir delas, eu mesmo rirei. Se não for da piada, porque eu já a conheço, estarei rindo do fato de não ter ninguém lá e, ainda assim, eu estar contando uma piada! Que ridículo!
Tom, não se preocupe.
Você diz: Minha essência é como uma flor delicada...
Então, permita que ela assim seja! Ela é bela, ela é uma flor delicada. Permita que os outros também participem de sua fragrância, permita que os outros também bebam de sua fonte. Logo a flor morrerá, à tardinha ela já terá ido. Assim, não a esconda, pois mesmo se escondê-la, você não conseguirá salvá-la. De manhã, a rosa abre suas pétalas, ao final da tarde as pétalas definham e a rosa se vai. Antes que ela se vá, permita que ela seja compartilhada. Deixe que as abelhas venham e façam o zumbido, deixe que os pássaros cantem, deixe que as crianças brinquem ao seu redor. Deixe todo mundo se alegrar! Do contrário, você estará morrendo sem estar realizado.
Ela é uma flor delicada, mas quanto mais delicada for, mais rapidamente ela tem que se abrir à existência, ela não pode esperar pelo amanhã - talvez ela não esteja aqui amanhã.
E você está preocupado: se ela florescesse num terreno errado...
Não há terreno errado em lugar algum.
Na verdade, se uma rosa consegue florescer num deserto, aquele será o mais belo terreno e ela será uma rosa excepcional.
Se ela puder desabrochar entre pedras, então aquela rosa deve ser um Buda, não menos do que isso; um Cristo, não menos do que isso.
Num terreno adequado, num jardim, as flores comuns desabrocham, mas as flores extraordinárias desabrocham também entre as pedras e no deserto.
Assim, não se preocupe com o terreno e não se preocupe que ela poderia com facilidade ser maldosamente machucada ou destruída.
Tudo que nasce será destruído, por isso, antes que ela seja destruída, permita que ela tenha a sua dança.
E você está me perguntando:
Seria este o tempo e o lugar para abrir o meu coração totalmente?
Todo tempo e todo lugar é o lugar certo!
E porque você está aqui neste momento, permita que este seja o lugar.
Onde você poderia encontrar um espaço melhor, com pessoas mais bonitas, mais receptivas, mais amorosas do que estas que estão à sua volta neste Buddhafield?
Tom Cassidy, você esperou tempo demais, não espere mais.
Este é o tempo.
Nunca confie no momento seguinte; o amanhã nunca vem.
É agora ou nunca.
OSHO
- Zen: Zest, Zip, Zap and Zing -
Capítulo 12 - Pergunta nº 1
Tradução: Sw. Bodhi Champak

Hoje,
dia 09 de setembro de 2008,
completo três anos como Sannyasi...
Ganhei este Sannyas:
Ma Jivan Prabhuta
Veja o que este nome significa, clicando em:


7 comentários:

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Ma Jivan, gostei bastante, muito bonito, as palavras ressoaram dentro de mim. Como penso astrologicamente, estas palavras sábias, serão de ajuda a todos os que tiverem a uma Lua escondida na casa 12.

Abraço e Parabéns

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Ma Jivan, por alguma razão esta a 3ª vez que vou tentar comentar:-). Gostei muito e astrologicamente estas palavras ressoam em pessoas com a Lua escondida na casa 12. Obrigada pelo momento.
Abraço e parabéns.

Astrid Annabelle disse...

Ana Cristina!
Dos três, dois estão aqui!
O que acontece é que nem sempre o comentarista se dá conta que eu modero comentários...isso significa que você publica e tem que aguardar a minha moderação.
Faço isso para evitar comentários indesejáveis...
Fora isso, devo ter a Lua em Peixes....se esta for a casa 12,
pois eu adoro a filosofia de Osho.
E estou adorando também as suas visitas por aqui!
Um beijo.
Ma Jivan Prabhuta

Samsara disse...

Olá Astrid
Hoje está de parabéns, o dia 9 de Setembro também é um marco para mim, mas por motivos menos belos que o seu, foi quando suspirei de alívio por terminar o meu curso de engenharia.
Muitos beijinhos

Lúcia Soares disse...

Um texto forte, bonito, esclarecedor, Astrid.
Vivo com uma pessoa fechada em si mesma, então ele me tocou profundamente.
Mas para essa pessoa, a leitura do texto não adiantaria...
Então, só me resta aceitar que ele seja assim e que eu viva da melhor maneira a seu lado.
Beijo, querida Ma Jivan Prabhuta

Astrid Annabelle disse...

Olá Patrícia! Samsara!
Seis anos eu demorei para te responder!!!!!
Os parabéns um pouco atrasados, mas no dia certo 09/09/2014!!!!
Beijão !
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Olá Lúcia!
Essas são as nossas escolhas!
Por que precisa disso?
Essa é a grande questão a ser pesquisada por você!
No mais, continue feliz...sempre! As nossas escolhas devem nos fazer feliz!
Adorei que veio me visitar!
Um beijo grande e muito agradecido.
Astrid Annabelle

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens