Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

sábado, 24 de janeiro de 2009

Ser como dá pra ser a cada instante...

Seria bacana se a gente pudesse dissolver a ilusão de que para sermos amados temos que ser outros que não nos habitam. Outros que não somos. Outros que, no fundo, não podemos ser, mas também não precisamos. Ter outras caras. Outros corpos. Outros gostos. Outros sonhos. Outros jeitos. É inútil qualquer esforço de tentar caber onde o nosso coração não está. Onde ele não pode nadar livremente, no tempo e no ritmo das próprias braçadas, aproveitando, feliz, o contato com a vida. Há um desperdício imenso de energia nessa história.
É tenso demais viver para agradar, em troca de pertencimento, reconhecimento, alguma afeição. Maquiar as emoções, boicotar a própria essência, trocar a luz natural por luminárias artificiais, bolar planos fantásticos para chegar ao coração de quem quer que seja.
Cansa, só de imaginar.
Além de inútil, é perigoso. Perigoso porque dói, mesmo quando faz aumentar nossos índices de popularidade. Nosso catálogo de endereços eletrônicos. Nossas referências no caderno de telefones. Nossa lista de contatos do celular. Perigoso porque requer de nós muito malabarismo emocional para não trairmos as personagens que criamos para atender as demandas alheias. É trabalhoso demais tentar ser o que não se é.
Exaustivo.
Drenagem pura.
E, no fim das contas, o que buscam essas pessoas que queremos que nos amem?
Procuram por nós ou pelas pessoas que tentamos parecer?
Por nós ou pelas pessoas que querem que sejamos?
Se não for por nós, não tem importância alguma.
A leveza escoa, assustada, ralo afora. Se não for por nós, não é de verdade.
De vez em quando nós lembramos para, em geral, esquecer outra vez pouco depois:
o amor não pede esforço.
O amor acontece.
Somos amados assim do nosso jeito. Assim do nosso tamanho. Assim do nosso lugar. Somos amados como somos, já preciosos.
Isso é de uma liberdade que raramente sentimos ser capazes.
As pessoas mais interessantes que conheço não fazem sacrifícios para ser amadas. São do jeito delas. Se são amadas, maravilha. Se não, vida que segue, mais a frente os encontros virão e é bem provável que tenham mais a ver com elas. A diferença que conta é que, à parte o amor que possam receber, elas são amadas por elas mesmas. Estão confortáveis por ser como dá pra ser a cada instante.
São pessoas que não querem mostrar nada além da espontaneidade que já conseguem. Não querem caber onde lhes falta espaço. Não têm a pretensão de ter montes de amigos: se tiverem um, capaz de amá-las, de verdade, já estão no lucro. Querem amar e ser amadas, sim, desde que cada pessoa tenha liberdade para ser. Nadam no ritmo delas, no tempo delas, nesse mar de águas tantas vezes turbulentas da vida. E consideram cada braçada uma vitória. Uma possibilidade de encontro. Se não acontecer, vez ou outra, continuam contando com o próprio pertencimento. O próprio reconhecimento. A própria afeição.

Texto :Ana Jacomo
recebi por email de Maria da Graça

Passarinhos que frequentam a minha casa!
Veja mais saíras coloridas clicando aqui:


10 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

Astrid

É tão verdade e puro como o ar que respiro.
Mas deve ser por isso (por mostrar apenas quem eu sou) que continuo solitária, lol lol

Feliz?

Sou LIVRE, e a liberdade é um preço que nem todos a têm. :-)

Beijinho grande minha linda
Lindos pássaros :-)

Astrid Annabelle disse...

Maria Paula,
livre até o dia que se apaixonar!!!!lollollollollollollol
Mas é bom que tenha a consciência da liberdade...e é possível conviver com pessoas sendo livre!
Os passarinhos estavam muito alegres hoje! Deve ser um dia especial!
Muitas beijokas no coração.
Astrid

maria de fátima disse...

Olá Astrid adorei ler o texto da tua amiga.E adorei ver as fotos dos pássaros.Beijinhos.

Astrid Annabelle disse...

Maria de Fátima, salve!!!
É muito bonito mesmo...o texto e as fotos...esses passarinhos vivem perto de mim!
Um beijo grande
Astrid

Isa Grou disse...

Olá Astrid, sou Isa Grou muito prazer!!
Acompanhoo seu blog já faz um tempo e nunca deixei um comentário porque..... acho que sou um tanto...tímida, "caipira" mesmo (risos), mas hoje não resisti.
Adorei o texto e o comentário da Maria Paula quando ela diz: "Sou LIVRE, e a liberdade é um preço que nem todos a têm."
É uma verdade que nem todos entendem.
Eu sou FELIZ e muito!!!
Eu vou adorar se vc for me fazer uma visita no meu blog para saber um pouco de mim, viu!
Bjs.

Astrid Annabelle disse...

Seja muito bem vinda Isa Grou!
É muito gratificante saber que mesmo em silêncio somos vistos e apreciados.
Agora melhor ainda quando o leitor/a abandona o silêncio e se manifesta.
Também gostei do comentário da Maria Paula. Ser livre é uma condição fundamental para sermos felizes.
Irei visitá-la em seguida... e volte sempre. Gostei muito de saber de você.
Um beijo.
Ma Jivan Prabhuta

Hanah disse...

Lindo texto e os passarinhos...Tudo !!!

Confesso que ando um pouco deslocada de mim.

Meditação... Meditação... Meditação...


bjokas

Astrid Annabelle disse...

Hanah!
Levanta a mão direita para o céu apontando para o alto, inspirando.
Na expiração, desça a mão riscando uma linha reta até a mão apontar para o chão, expirando.
Imediatamente você estará recolhendo todas as suas partes extraviadas...
Isto é a forma mais rápida de voltar ao seu centro. Experimente!
Faço isso todas as vezes que meus pedaços se espalham por aí....lol
Gostei que gostou do post.
Bjkas,
Astrid

hanah disse...

bjos ...

Astrid Annabelle disse...

Hanah!
kisses...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens