Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Aos que navegam, navegam....

imagem google

Já há muito que as memórias me assolam a mente em dias que não preciso de as recordar. Com elas o abismo entre o sonho de ter e a obrigação de ser. Vindas do mar que atravessei, usando mecanismos de defesa, ideais, sentimentos e valores que outrora me injectaram na mente porque acharam ser os mais correctos. Muitos deles prevalecem ainda. Outros absorvi-os através de pequenos raios de luz, de um Sol que raramente aparecia, que me serviram de alimento para sobreviver nas travessias de tempestades de dor e embates nas ondas de incertezas. De noites que pareciam dias e dias que nunca pareceram noites porque sempre o foram.

Atraquei num porto que me pareceu hospitaleiro. Estávamos em Setembro. Fim de tarde. Pela primeira vez, em meses, vi o Sol escondido por detrás de pequenas nuvens rosadas, e senti-me novamente em casa. Peguei na minha saca, com os meus pertences, atei os cabelos ressequidos do sal e desci a prancha, do meu barco de vida, que dava até ao cais....

Este foi o início de uma longa caminhada que fiz de fora para dentro de mim. O vasculhar do meu âmago e o abrir das feridas com os dedos salgados. A cura. A descoberta do ser. A quebra dos vícios mentais. A estagnação da imaginação dos navegantes. Porque têm imensa imaginação. E são sonhadores. Sabem melodias do mar e com elas saqueiam o vento a seu favor. Puxam a âncora dos desejos mais intímos e sacodem-nos da capa para que terceiros não os vejam, porque estamos num período de gente curiosa e ágil de pensamento. E os navegantes são novidades para as gentes daquela terra onde atracam. Porque desencadeaim um fervilhar nos corpos, de quem os observa, puxado pela forma como se mostram. Porque as pessoas pensam no quanto são livres, porque não têm um porto seguro, pensam naquilo que os navegantes aprenderam, viram e sentiram nesses mares, pensam no nascer do dia, muitos dias, que terão presenciado e como amaram a lua que não os deixou cair na insanidade quando mais nada vêem se não a imensidão do que ainda falta atravessar...

Segura de mim, sou... Navegante do que já naveguei e do que ainda falta navegar...

Publicado por Pobre(o)Tanas em:

http://maresiaspoetasportugueses.ning.com/forum/topics/aos-que-navegam

Aproveite e conheça mais sobre a comunidade Portugalmaresias.


10 comentários:

António Rosa disse...

Astrid

A ideia de sermos sempre navegantes agrada-me muito. Muito bem escrito e bonito.

Lila Rossi disse...

Oi Astrid!!! Que bom ter vc de volta!!
Muito lindo esse texto, é "a cara" do seu "navegante"!!
Tem um premio no colóquio das artes pra vc.Passa lá e pegue-o.
Bjs,
Lila

luzdeluma disse...

Astrid, estaremos sempre presos à algo. A liberdade me soa a utopia, então vamos viver bem!! Porque até a nossa alma se vamos pensar em libertação, está presa à vida!!
Que os dias sejam repletos de gotículas de felicidades e que seu barco navegue no rumo certo, encontrando porto ou não, siga em frente! Em algum lugar irá chegar!!
Boa semana! Beijus

Astrid Annabelle disse...

António,
Estou feliz por estar comentando aqui.
Concordo com você...quem escreve é uma jovem, quase ainda menina e com esta consciência!
Bjkas
Astrid

Astrid Annabelle disse...

Lila!
Pois é... depois de umas "férias compulsórias ditadas pela telefonica"!!!!
Agradeço seu carinho e daqui a pouco irei ver o prêmio.
Já agradeço por antecipação.
um beijo grande
Astrid

Astrid Annabelle disse...

Luz de Luma!
Eu entendo a liberdade como algo interno que me permite ser de verdade!
Agradeço todas as palavras, uma por uma...são repletas de carinho!
Boa semana para você também, agora e sempre!
Bjkas.
Astrid

neo disse...

Astrid.
Muito belo isto que fez, para além do imaginável, não que não o tenha feito por diversas vezes, com posts de amigos antigos, mas de uma menina que mal conhece, ela vai gostar e crescer, porque o texto é defacto uma maravilha, esta menina, sofrida, vivida, é um simbolo do que é possivel quando a mulher se assume como um ser de si em absoluto.
Ela escreve maravilhosamente bem e a Astrid corrobora, o que me deixa feliz, nãp fosse eu ser demasiado sensivel para ver a beleza que da escrita dela emana apenas subjectivamente.
Um beijo amigo

Astrid Annabelle disse...

Neo, eu sempre faço aquilo que meu coração pede. No caso, essa menina linda de fato, merece muito mais do que esta simples homenagem.
Eu adorei a escrita dela!
Um beijo grande e agradecido por seus elogios!
Astrid

Pobre(o)Tanas disse...

Astrid, fiquei comovida com o teu carinho pelo meu texto... So agora dei conta que o postaste no teu blog! Obrigada! O meu muito brigada! Nao tenho palavras:')

Que fazer?


Às vezes tenho tanto que dizer e nestes momentos as palavras faltam...


Um beijinho e uma vez mais obrigada!

Astrid Annabelle disse...

Pobre(o)Tanas!
O silêncio em certos momentos representa mais do que muitas palavras...
Um beijo grande...
Astrid

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens