Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

domingo, 21 de fevereiro de 2010

À tribo dos Astrólogos livres

Ando pesquisando, lendo e estudando muito sobre astrologia.
Gosto de realizar este estudo de uma maneira só minha.
Gosto de sentir o movimento do cosmos. De caminhar com e por entre as estrelas.
Quem me conhece sabe do que falo.
E nessas incursões à net encontrei o texto que abaixo segue. Entendo que serve para todos os "ólogos" ( astrólogos, tarólogos, numerólogos, etc.) e para as pessoas que "precisam" se enquadrar em regras, pré-conceitos, modelos...
Leiam o texto e sintam que o conhecimento da Astrologia, assim como do Tarô e da Numerologia, é a compreensão das leis que regem o universo, é a possibilidade de nos integrarmos ao ritmo e aos ciclos que estão harmonizados com nossa essência e nossas potencialidades. Isso é maravilhoso. Isso é liberdade. (a parte em itálico foi extraída do texto abaixo)

A vida deve ser vivida assim....totalmente livre!
MA JIVAN PRABHUTA
ASTROLOGIA E LIBERDADE
A idéia de liberdade é uma das mais fascinantes para todos nós, talvez por estarmos presos a um corpo, presos a tantos compromissos e necessidades, inclusive a da mais básica subsistência.Creio que, se considerarmos as necessidades básicas da vida (comer, dormir, relacionar-se, respirar), não somos realmente livres. Mas se considerarmos nosso direito de escolher nossos caminhos, de escolher nosso gesto, de elaborar e aprender nossos procedimentos para atender as necessidades básicas, somos livres sim.
Talvez tenhamos mesmo um destino a cumprir, mas a qualidade do ato de cumprir esse destino pode ser nossa escolha. Não creio que alguém tenha nascido para sofrer. Nada na natureza nasceu para sofrer. A dor pode ser inevitável em certos casos, mas ficar sofrendo é uma escolha.
A Astrologia exerceu sobre mim um fascínio extraordinário exatamente por causa disso. Ela apresentou a possibilidade de mostrar caminhos da liberdade, de escolher entre aquilo que pode nos limitar e prender e aquilo que pode nos conectar ao universo e nos fazer usar livremente o que temos de melhor em nossa personalidade.
O conhecimento da Astrologia é a compreensão das leis que regem o universo, é a possibilidade de nos integrarmos ao ritmo e aos ciclos que estão harmonizados com nossa essência e nossas potencialidades. Isso é maravilhoso. Isso é liberdade. É como aprender a ouvir a musica da natureza e poder se movimentar de acordo com ela, com leveza, fluindo, como uma dança mesmo. Creio que é essa qualidade da Astrologia que traz para ela tantos apaixonados, tantos estudiosos, tantos praticantes.
Mas a realidade de um mundo que estabeleceu outras regras e padrões é diferente. A necessidade de criar prisões para as almas, de enquadrar os espíritos para que eles acreditem que essa é a única forma possível de sobreviver em um mundo hostil, é uma característica que se desenvolveu entre os humanos durante sua historia. Esses acordos que mantém as pessoas na "separatividade", separadas de si mesmas, separadas dos outros, não reconhecendo jamais que somos células do mesmo corpo, navegantes do mesmo barco, responsáveis uns pelos outros, comprometidos com a grande nave terra, todos, sem exceção, igualmente importantes, igualmente responsáveis, cada um com sua função, cada um com sua qualidade a ser exercida no sentido de conduzir adequadamente o planeta em direção ao infinito.
E cada um de nós, cada ser humano, fazendo a diferença.
O acordo coletivo, que existe há séculos, e dentro do qual já nascemos, e que, portanto não assinamos e não teríamos necessariamente que obedecer, diz que o ser humano precisa de controle, precisa de limites, precisa de que alguém que se apresente como superior ou mais bem preparado lhe diga o que fazer, o que é certo e errado, em vez de mostrar que todos somos capazes, todos temos nosso papel e nossa responsabilidade, e cada um de nós é o único autor de seu próprio destino.
Dentro desse acordo coletivo de que somos seres separados de nós mesmos e do universo, e conforme a presunção de que alguns seres são mais especiais do que outros, e que, portanto devem saber melhor o que é certo e errado para os outros, muitos astrólogos estão se propondo a estabelecer as regras de comportamento e exercício da profissão de astrólogo.
Não perceberam que estão tirando da Astrologia sua grande vantagem, seu maior mérito, a liberdade que ela proporciona e a consciência que possibilita.
Estão sendo coniventes com um acordo histórico que minimiza o ser humano, transformando-o em um irresponsável que precisa que lhe digam o que fazer. Reconhecem em todos nós apenas crianças inconseqüentes ou cidadãos possivelmente mal intencionados ou mal formados, cidadãos que precisam de uma "ética" externa, estabelecida em comum acordo por aqueles que se intitulam mais especiais e lúcidos, seja imposta.
Para achar que o outro está errado, que a prática astrológica dele é inadequada, alguém precisa se colocar no lugar de ser capaz de julgar, alguém tem que se colocar na condição de ser superior ao outro.
Quem disse isso?
Quem os elegeu superiores?
Quem lhes deu o direito de tirar a liberdade de ir e vir de quem ama e pratica a Astrologia? Quem lhes disse que as pessoas não podem errar e aprender com seus erros, como tem acontecido há milênios?
Para nos convencer usam argumentos nos quais eles mesmos acreditam, porque pensam igual, talvez porque noutras condições, fariam o mesmo. Dizem que aventureiros vão se apropriar da Astrologia, como um tal de sindicato dos terapeutas alternativos. Dizem que a psicologia acadêmica vai se apropriar da Astrologia e torná-la uma simples cadeira nas faculdades. Dizem que usurpadores gananciosos querem se apropriar da astrologia de todas as formas.
Parece que estão com medo de perder algo do qual se julgam proprietários.
Querem acreditar nisso e querem que todos nós acreditemos nisso.
Não suportam a idéia de que Astrólogo é livre e seu trabalho e sua vida dependem de sua consciência e atuação apenas, de tal modo que aqueles que não fazem corretamente e com responsabilidade, não sobrevivem da Astrologia. O próprio mercado e a postura do astrólogo é o que regula seu trabalho, não precisando ninguém de fora para fazer isso.
Claro que existem os enganadores, os tais de picaretas.
Alguns exímios em sua arte, tão bons em enganar que certamente serão os primeiros a querer e conquistar a proteção do sistema, os mais empenhados talvez em se colocar na posição de "respeitabilidade" por serem oficializados e andarem de acordo com a lei - com seus registros, crachás e carteirinhas -, lei essa que muitos de seus assemelhados criaram para proteger-se e manter-se no lugar de controlar a situação.
Na minha compreensão, as pessoas que estão empenhadas em enquadrar, institucionalizar, controlar a Astrologia e sua prática, são pessoas que tem duas motivações básicas:
Uma é a necessidade de controlar, pois são personalidades controladoras e tirânicas. O tirano, de acordo com uma compreensão de Nietzsche, é uma pessoa que se considera portadora do Bem, e que conseqüentemente acredita que todos os outros, todo “resto” é o Mal, e que, portanto, precisam ser controlados.
Outra motivação que observo é a do medo. Medos que querem que tenhamos todos, medo que faz as pessoas se agregarem por causa do perigo dos fantasmas, dos monstros noturnos e terríveis que povoam seu universo, exatamente como deviam fazer os homens das cavernas na escuridão da noite, se unindo pelo medo pura e simplesmente para se proteger do perigo que eles imaginavam que existisse.
Dessa forma, provavelmente, surgiram a maioria das crenças sombrias que povoam o inconsciente da humanidade.
Assim surgiu também um modelo paternalista e protetor, adotado por todos os tiranos e poderosos através dos tempos.
A idéia de que precisamos nos unir para nos protegermos de algo por causa do medo – seja de fora da comunidade astrológica, seja dentro dela mesma – é sórdida e contamina a beleza da Astrologia e seu poder de nos mostrar os caminhos da liberdade, além do fato de não despertar nada de bom nas pessoas, apenas sombra e medo.
Quem prefere escolher mobilizar-se pelo medo?
Quem quer ser cúmplice desse acordo perverso?
Quem escolhe ser contaminado e pegar essa doença também, quando tem diante de si todo um universo de possibilidades maravilhosas, inclusive a de não ter que dar satisfação para nenhum suposto e auto-intitulado protetor de nossos interesses?
Existe também uma argumentação de que aqueles que não aceitam os modelos regulamentadores e instituicionalizadores propostos são seres anacrônicos, dinossauros da Astrologia que não querem ver sua modernização e adaptação às condições do mundo contemporâneo.
Será mesmo?
A idéia de estruturas hierárquicas organizadas e protetoras é tão moderna assim?
A idéia de que precisamos de líderes paternais ou maternais para nos dar a direção da vida e estabelecer as regras do certo e errado – como se fossemos todos inconscientes de nossa capacidade, responsabilidade e poder pessoal – é uma atualização da pratica profissional da Astrologia?
Pensemos um pouco nisso também...

À Tribo...
Existe sim a possibilidade de união entre Astrólogos.
Somos seres que vivem naturalmente em união, é uma condição do ser humano. Mas podemos escolher se queremos nos unir sob a autoridade de alguém que se supõe melhor que os demais – e que na verdade só acredita que as coisas funcionam quando são controladas por sua sabedoria e de seus assemelhados – ou podemos escolher nos unirmos pelo simples respeito à condição humana e pelo amor à Astrologia.
A Amizade, palavra atribuída e relacionada com o símbolo Urano, é talvez a melhor, a mais saudável forma de promover o encontro das pessoas que possuem em comum o amor pela Astrologia e a liberdade.
Isso acontece naturalmente, amizade não pode ser forçada, simplesmente acontece porque tem um fio condutor que vai nos atraindo uns para os outros, e esse fio é a própria Astrologia. Vamos caminhando livremente e encontrando pelo caminho outros seres livres como nós, que acreditam nas mesmas coisas e que sabem que cada um é responsável pelo seu destino e pelos seus atos, e temos um mapa que nos é dado pela própria Astrologia para caminharmos direito, para agirmos em harmonia com as leis do universo e as leis da vida, e assim, vamos encontrando seres que tem a mesma vibração, a mesma consciência, o mesmo desejo de liberdade, e formando uma tribo cada vez maior e mais forte.
*****
Quanto aos "neo tiranos" de plantão, e todos aqueles que acreditam que podem controlar a pratica da Astrologia, - com todo respeito por sua boa intenção e boa vontade - deixemos que eles se controlem a si próprios e àqueles que ainda não entenderam que não podemos abrir mão de uma das melhores coisas que a Astrologia nos proporciona, a possibilidade de sermos livres e autores de nosso próprio destino.
IMAGENS:GOOGLE
FORMATAÇÃO:MA JIVAN PRABHUTA

* Todos os direitos reservados.
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citada a autoria.
CAMPANHA DE DIREITOS AUTORAIS - APOIE E DIVULGUE ESSA IDÉIA

Bookmark e Compartilhe

6 comentários:

Sonia Beth disse...

Olá AStrid, bom dia .

Ainda não li o texto , mas viu fazê-lo.
O Valdenir faleceu em dezembro último... e ele era assim... livre e na sua liberdade conseguiu dar uma roupagem novae séria à Astrologia.

Foi bom relembrá-lo.

beijocas

Fada Moranga disse...

Querida Astrid!
Epá eu também não sou nada fã de regras... Não há Astrologia certa ou errada, melhor ou menos boa! E defendo que a Astrologia deve ser e estar acessível para quem realmente a deseja e respeita.
Astrologia para o Povo!!!
E eu é mais é bolos! :-P
Bem haja e muitos beijos****deFada

António Rosa disse...

Astrid,

Amor à Astrologia e à Liberdade.

Texto maravilhoso e muito sério. Tomara eu saber um 'bocadinho' do que ele sabia.

Excelente post.

Beijo.

Astrid Annabelle disse...

Olá Sonia!
Pois é amiga, descobri esta pérola sem querer...dizem que nada acontece por acaso!!!
Um beijo agradecido por sua visita!
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Fada querida!! Olá!!!
Eu não consigo nem seguir receita de bolo!!! Sempre fui muito rebelde!!!
É preciso fazer do jeito que sabemos e sem medo de ser feliz!...isso é liberdade!
Um beijão grandão no seu coração!
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

António! Olá!
Sem dúvida é um primor este texto.
Agora não se compare!
Você também é excelente em tudo o que escreve e sabe muito!!!E eu tenho o maior orgulho de ser sua discípula!
Um beijo para o Mestre com carinho!
Astrid Annabelle

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens