Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

domingo, 26 de setembro de 2010

Wabi Sabi: a arte japonesa da impermanência

Tem a ver com nosso jeito de olhar para as coisas mais banais,
mais corriqueiras e enxergá-las com outros olhos.
Leonard Koren publicou alguns livros tentando revelar para o nosso jeito ocidental
as delicadezas do olhar Wabi Sabi.
Wabi Sabi é a expressão que os japoneses inventaram para definir
a beleza que mora nas coisas imperfeitas e incompletas.
O termo é quase que intraduzível.
Na verdade, Wabi Sabi é um jeito de "ver" as coisas através de uma ótica de simplicidade, naturalidade e aceitação da realidade.

Contam que o conceito surgiu por volta do século 15.
Um jovem chamado Sen no Rikyu (1522-1591) queria aprender os complicados rituais da Cerimônia do Chá.
Então foi procurar o grande mestre Takeno Joo.
Para testar o rapaz, o mestre mandou que ele varresse o jardim.
Rikyu lançou-se ao trabalho feliz.
Limpou o jardim até que não restasse nem uma folhinha fora do lugar.
Ao terminar, examinou cuidadosamente o que tinha feito: o jardim perfeito, impecável, cada centímetro de areia imaculadamente varrido, cada pedra no lugar, todas as plantas caprichadamente ajeitadas.
E então, antes de apresentar o resultado ao mestre Rikyu
chacoalhou o tronco de uma cerejeira
e fez caírem algumas flores que se espalharam displicentes pelo chão.
Mestre Joo, impressionado, admitiu o jovem no seu mosteiro.
Rikyu virou um grande Mestre do Chá e desde então é reverenciado como aquele que entendeu a essência do conceito de Wabi-Sabi: a arte da imperfeição.
O que a historinha de Rikyu tem para nos ensinar é que estes mestres japoneses, com sua sofisticadíssima cultura inspirada nos ensinamentos do taoísmo e do zen budismo, conseguiram perceber que a ação humana sobre o mundo deve ser tão delicada que não impeça a verdadeira natureza das coisas de se revelar.
E a natureza das coisas é percorrer seu ciclo de nascimento,
deslumbramento e morte; efêmeras e frágeis.
Eles enxergaram a beleza e a elegância que existe
em tudo que é tocado pelo carinho do tempo.
Um velho bule de chá,
musgo cobrindo as pedras do caminho,
a toalha amarelada da avó,
a cadeira de madeira branqueada de chuva que espreguiça no jardim,
uma única rosa solta no vaso,
a maçaneta da porta nublada das mãos que deixou entrar e sair.
Wabi Sabi é olhar para o mundo com uma certa melancolia
de quem sabe que a vida é passageira e, por isso mesmo, bela.
Para os olhos artistas de Leonard Koren, Wabi Sabi
é inseparável da sabedoria budista que ensina:
Todas as coisas são impermanentes
Todas as coisas são imperfeitas
Todas as coisas são incompletas
Daí olhar para elas de um modo Wabi Sabi é ver:
A beleza que existe naquilo que tem as marcas do tempo.
A beleza do que é humilde e simples.
A beleza de tudo que não é convencional.
A beleza dos materiais que ainda guardam em si a natureza.
A beleza da mudança das estações.
A Arte da Imperfeição é ver a vida com a tranquilidade
de quem sabe que a busca da perfeição exaure nossas forças
e corrói nossas pequenas alegrias.
Porque, como disse Thomas Moore,
"a perfeição pertence a um mundo imaginário".
No nosso mundo,
a imperfeição é de verdade,
aqui e agora.
Que tal abrirmos os olhos para o estilo Wabi Sabi?
(Autor desconhecido)
(clicando no livro você acessa o site do autor)
The first 300 words from Wabi-Sabi:
for Artists, Designers, Poets & Philosophers
Wabi-Sabi is a beauty of things imperfect,
impermanent, and incomplete.
It is a beauty of things modest and humble.
It is a beauty of things unconventional.”


Outro livro:
(clicando no título você poderá ler o livro)

ASTRID ANNABELLE / MA JIVAN PRABHUTA
IMAGENS: GOOGLE
* Todos os direitos reservados. Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citada a autoria.CAMPANHA DE DIREITOS AUTORAIS - APOIE E DIVULGUE ESSA IDÉIA
Bookmark e Compartilhe

44 comentários:

Nilce disse...

Nossa, Astrid, que post espetacular.
Legal encontrar aqui também, mais sobre a Cultura Japonesa.
Adorei!

Bjs no coração!

Nilce

maria chainho disse...

ola bom dia astrid!!! gostei de conhecer um pouco desta arte japonesa.obrigada por partilhar isto.tenha uma boa semana .beijinhos.

António Rosa disse...

Bom dia Astrid

O post é muito bonito e cheio de significados.

«Todas as coisas são impermanentes
Todas as coisas são imperfeitas
Todas as coisas são incompletas»

Nem mais.

Uma boa segunda-feira,

Beijo

António

Manuela ramos Cunha disse...

Astrid,
Nenhum ser igualou a perfeição de Jesus o Mestre. Ele ensinava como ninguém que o expoente máximo da vida, está encerrada nstas simples palavras "amai-vos uns aos outros"!

Mas nós somos muto imperfeitos e como tal perecíveis. Cuidamos da alma o melhor que podemos na tentaiva de seguir o Mestre, mas só de longe...muito longe!
Ele foi a perfeição e tudo suportou. Nós apenas imaginamos que suportamos grandes fardos, mas nenhum se lhe igua-la. Até nisto estamos favorecidos, pois, só suportamos o que podemos suportar...a perfeição é muito justa, muito correta, muito transcendental...e foge ao nosso poder, de quem não pode nada!
Somos portanto, passageiros imperfeitos nesta vida!

Aceito toma o chã com tão ilustres mestres orientais, porque o conhecimento deles é magnífico e retrata bem a humanidade!

Beijo amigo da Nela

Cantinho da Cê disse...

Muito interessante o conceito Astrid.

Desejo a você uma excelente semana,

Beijos,

Misturação - Ana Karla disse...

Maravilhoso Astrid!

Almejo essa simplicidade por completo.

Esse ver.

Xeros e boa semana.

Astrid Annabelle disse...

Olá Nilce, bom dia!
Gosto demais da cultura japonesa. Aprendi com a mimnha mãe que era fanática.
Na realidade o meu avô tinha um sonho de conhecer o Japão que ele adorava. Não viveu o suficiente para isso.
Então está no meu DNA!rss
Beijo gostoso
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Olá Maria querida, bom dia!
Fico feliz em saber.
Um beijo grande para uma ótima semana igualmente.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Bom dia querido António!
Isto nos faz pensar e muito nas nossas necessidades de perfeccionismo.
Um beijo grande para um dia alegre.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Nela querida!
"Aceito toma o chá com tão ilustres mestres orientais, porque o conhecimento deles é magnífico e retrata bem a humanidade!"
Então vamos?
Beijo gostoso e agradecido por todas as suas palavras.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Olá Cê querida, bom dia!
Sem dúvida...é para pensar e repensar!
Um beijo doce para um lindo dia!
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Ana Karla querida!
Somos duas a almejar!
Um beijo xeroso para uma excelente semana.
Astrid Annabelle

Marliborges disse...

Ai Astrid, adorei esse post. Acho que eu tenho esse tal olhar, porque admiro tanto as coisas assim, naturais. Não entendo nada, mas fala ao meu coração. É isso. Gosto de objetos que tenham uma história... não sei explicar. Essa imagem, aí, simplesmente me fascina. Bjssssssss

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Marli querida!
Compreendo você...e como.
Quando olhamos a natureza virgem aqui em Ubatuba esse conceito salta aos olhos.
Tudo está perfeitamente e naturalmente em mutação e vamos dizer...desorganizado em ordem!!!
Sentiu?
Um beijo gostoso e agradecido por sua visita.
Astrid Annabelle

Marion Lemos disse...

Bom dia, Astrid,
que linda postagem, adorei!
Saber olhar tudo com simplicidade, é reconhecer os rastros da vida, a beleza do tempo e a história gravada em cada detalhe do que está em constante mudança..
Perfeita sabedoria!
Parabéns!!!
Lindo dia e ótima semana que se inicia!

Beijos na alma.

Amor e luz!..

Marion

Samsara disse...

Que texto maravilhoso Astrid, não conhecia o conceito, muitas verdades foram ditas.

Beijinhos grandes

Astrid Annabelle disse...

Olá Marion querida!
Eu também adorei conhecer sobre este tema.Na realidade gosto desa simplicidade e impermanência.
Um beijo gostoso para uma linda semana.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Olá Pat Sam, minha querida!
Pois eu também nunca havia ouvio falar. E gostei muito.
Gostei também de ter você por aqui...e como gostei!
Um beijo grande
Astrid Annabelle

Lucília Ramos disse...

Maravilhoso texto, amiga! Fiquei emocionada com tamanha lição de vida. A verdadeira humildade está em saber olhar a vida com toda a sua imperfeição e amá-la por isso mesmo, vê-la com 'outros olhos' como diz no texto.

Uma boa semana te desejo,com toda a impermanência a que estamos constantemente sujeitos.

Isa Grou disse...

Olá Astrid!

Eu não conhecia essa expressão... adorei o post! Lindo!

Acredito que não há imperfeição na obra de Deus... nós (os seres humanos), é que enxergamos como tal...
Nos 'detalhes' estão explícitas a perfeição........... é ter olhos para ver...apenas isso......

Beijos querida!
Te Amossssssssss.

sil disse...

Astrid, demais, demaissssss adorei!
Tudo é pura impermanência, e quem consegue enxergar de fato a beleza nas coisas mais simples e corriqueiras, está "crescendo", evoluindo, vivendo intensamente.

bjoooooo e fica na paz.

Fatima disse...

Que interessante Astrid!
Não conhecia.
Bjs.

pensandoemfamilia disse...

Como é bom poder nos aproximar dos ensinamentos de outras culturas. Gosta desta forma de ver e sentir a beleza da vida. Tenho me interesado muito pela cultura japonesa, pois nos traz magia.
Aproveito para dar uma passadinho no meu cantinho e participar da conversa que proponho.
bjs

Astrid Annabelle disse...

Pois é Lucy querida!
Quando nos permitimos ser simples e olhamos para a vida sem pré-conceitos a beleza brota e salta aos olhos.
E do jeito que nasce morre sem deixar vestígios!
Temos que aprender a ser simples e a navegar nessa onda!!!!
Wabi-Sabi!
Um beijo grande e agradecido desejando igualmente uma boa semana.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Sim Isa querida!
Tudo está sempre certo e perfeito do jeito que é. Nós que exigimos uma perfeição imaginária como reza o texto!
Eu também não conhecia esta expressão...e adorei.
Vamos vivendo e aprendendo, não è?
Um beijo grande.
Te amosssss
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Exatamente isso Sil minha querida!
Exatamente isso....
Beijo grande e agradecido.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Fátima, minha amiga,
eu também não conhecia. Ouvi falar, pesquisei e está aí...um belíssimo ensinamento.
Um beijo doce
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Eu acho fundamental conhecer outras culturas Norma.
Somente assim podemos criar as nossas verdades, não é?
Vou lá agora.
Um beijo grande querida!
Astrid Annabelle

Beth/Lilás disse...

Astrid,
Amei esse post, me identifiquei por completo nesta filosofia Wabi Sabi!
Aliás, a cultura japonesa tem mostrado através do seu e de outros excelentes blogs, tanta coisa bela e delicada.
Parabéns pela linda postagem!
beijos cariocas

Filomena Nunes disse...

Viva Astrid,
O post é muito bonito no seu conjunto; mensagens e imagens!
Aceitar a impermanência da vida na matéria é um grande salto quântico na evolução individual..
Um beijinho de gratidão,

Filomena

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Beth!
Pois eu também me identifiquei por completo nesta filosofia Wabi Sabi!
Nós sentimos, não é? Mais do que ver é o sentir, o pulsar, o estar vivo!
Gostei que gostou!!!
Um beijo grandão querida amiga carioca!
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Filomena, bom dia!
Que prazer receber você por aqui!
Neste instante mesmo estava comentando lá no Cova e contando para o António como me identifiquei com o que deixou escrito por lá....sobre a impermanência das coisas, as mudanças...
Sincronicidades!!!!
"Aceitar a impermanência da vida na matéria é um grande salto quântico na evolução individual.."
Concordo com isso. Prova o desapego.
Adorei!
Beijo grande e muito agradecido.
Astrid Annabelle

Filomena Nunes disse...

Astrid querida,
Obrigada pelas suas doces palavras..
Aprendemos tanto uns com os outros, basta-nos estar receptivos. E não me refiro só às palavras bonitas e aos sincronismos de alma. Como disse, certa vez, o Nuno Michaels que é meu prof de astrologia desde há quase 4 anos; "compete-nos encontrar a perfeição do espírito na imperfeição das formas." Que, no fundo, pode resumir o seu belo texto.

Um beijinho

Filomena

Astrid Annabelle disse...

Filomena querida!
Linda a frase do Nuno Michaels!
É por aí mesmo...
Mais um beijo agradecido.
Astrid Annabelle

Maria Carvalho disse...

Olá!
Tenho acompanhado o seu blog, é muito interessante!

Pensando na natureza e na importância que ela deveria ter nas nossas vidas, deixo-lhe uns links de uns produtos que acho interessantíssimos! Consiste em formas originais de oferecer plantas e árvores!

Talvez ache interessante e queira escrever sobre isso...

http://www.ingeniu.com/ecommerce/control/product/~product_id=FLOZOD111

http://www.ingeniu.com/ecommerce/control/product/~product_id=FLOARV111

http://www.ingeniu.com/ecommerce/control/product/~product_id=FLOESP111

http://www.ingeniu.com/ecommerce/control/product/~product_id=ERVCAN117

http://www.ingeniu.com/ecommerce/control/product/~product_id=FLOCAN111

http://www.ingeniu.com/ecommerce/control/crosssell/~category_id=300/~product_id=PETREE112

Continuação do bom trabalho! :)

Astrid Annabelle disse...

Olá Maria! Boa noite.
Normalmente eu não permito comentários com links.
Abri uma excessão no seu caso por se tratar de uma idéia genial. Gostei.
Também que achei a apresentação muito linda!
Sucesso nas vendas, é o que lhe desejo.
Quem estiver lendo isto aqui pode consultar sem susto os links do comentário acima...
Agora, aproveitando o teor do seu comentário Maria, quero avisar a quem anda me enviando comentários com links sobre cassinos, sites para adultos e outras cositas más que desista...NÃO SERÃO PUBLICADOS!
SÃO SUMARIAMENTE REJEITADOS!
Não percam seu tempo e nem ocupem o meu.
Agradeço suas palavras gentis Maria!
Astrid Annabelle

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Gosto muito do Wabi Sabi. Pq é a interação artística com o que é natural. Com o lado bonito e o "defeito". A sabedoria do Wabi-Sabi é enxergar que o "defeito" na verdade não existe. E sim é uma outra forma evolutiva, apenas um novo aspecto de realiade.

é muito difícil compreender o wabi-sabi. pq geralmente tendemos a achar que tudo é defeito, imperfeição e sujeira.

Astrid, vou te apresentar uma querida amiga lá de Portugal. Ela ama Wabi Sabi e escreveu um post tão bom e bonito quanto o seu sobre este tema.

http://lolipop-banzai.blogspot.com/2010/05/wabi-sabi-estetica-japonesa-da.html

acho que vc vai gostar dela!
bjs

Astrid Annabelle disse...

Olá Alê, bom dia e/ou boa noite!!!rss
Eu não conhecia este conceito japonês.
Na realidade quando convivemos com a natureza virgem percebemos bem isso. O conjunto é uma obra de arte mesmo que os detalhes contenham "supostas" imperfeições. AH! eu adorei toda essa idéia!
Fui conhecer a Margarida e amei tudo por lá. Já estou como sua seguidora.
Agradeço por mais esta querido amigo! Somente um grande coração reune!
Um beijo na alma!
Astrid Annabelle

Lúcia Soares disse...

Astrid, estou encantada. A vida é um eterno aprendizado, imagina só agora chegar a esse conceito!
Sem saber, usei muito essa informação, para criar meus filhos em uma casa que era imperfeita, no sentido de "decorada". Sempre deixei que tudo fluisse normalmente, apenas me preocupei com a higiene e a limpeza. O resto era o que gostasse, o que fosse bom para nós, o que não nos aprisionasse.
Achei linda a história do rapaz que se "incomodou" com o pátio limpo demais e o "decorou" com flores aqui e ali.
Obrigada por mais esse ensinamento.
Beijo!

Astrid Annabelle disse...

Oi Lúcia! Boa tarde!
Do tempo em que vi seu comentário chegar até agora fiquei sem sinal. E assim vamos que vamos...estão redimensionando a rede....haja paciência...
Mas voltando ao que interessa o Wabi Sabi realmente é um conceito fantástico e a história do jovem perfeita...
Um beijo grande e sossega viu? Dê um jeito de ficar alegre,OK? Wabi Sabi para você!!!!!
Astrid Annabelle

Néia (Dulci) disse...

Olá estou conhecendo seu blog hoje, vejo, nos comentários, que temos algumas amigas em comum, sinal que vou também gostar muito de estar sempre por aqui.
O assunto que trouxestes nesse post me chamou a atenção pois sou apaixonada pela cultura japonesa.
Um abraço.

Glorinha L de Lion disse...

Astrid, fiquei impressionada com isso: eu, como boa virginiana, busco a perfeição o tempo todo, em mim, nos outros e me exaspero ao não conseguir. Isso me fez pensar que realmente essa busca não tem fim, pois a perfeição não existe. Tudo é imperfeito nesse mundo. Porque então perder meu tempo (e minha vida) nessa busca? Porque? Tenho pensado muito e refletido muito ultimamente. Sei que às vezes perco a paciência com coisas inúteis. Preciso aprender e depreender que somos impermanentes como as flores da cerejeira. Lindo, maravilhoso post, vou pensar mais nele. beijos e obrigada pela oportunidade de reflexão.

Astrid Annabelle disse...

Olá Néia! Boa noite!
Seja muito bem vinda!
Gosto muito de receber amigos novos por aqui. E se temos amigos em comum melhor ainda. Estive no seu blog e gostei muito. Não consegui deixar um comentário pois a net está em obras por aqui...mas irei com certeza voltar por lá para lhe retribuir esta visita que fez ao meu.
Volte sempre,OK?
Um beijo.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Glorinha querida!
Fico feliz por ter proporcionado uns instantes de preciosa reflexão...sermos perfeitos até que ponto?
O perfeccionista na realidade não aceita mostrar nada "errado" para não ser criticado..principalmente por sua própria percepção crítica.
Aposto hoje na excelência...no seu melhor possível.
O Wabi-Sabi fala sobre tudo isso.
Estou aprendendo ao seu lado a não ser uma perfeccionista, viu?
Um beijo gostoso e agradecido por sua visita e seu comentário valioso.
Astrid Annabelle

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens