Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

domingo, 25 de setembro de 2011

Quanta coisa existe de que não preciso para ser Feliz



Ao viajar pelo Oriente, mantive contatos com monges do Tibete, da Mongólia, do Japão e da China. Eram homens serenos, comedidos, recolhidos e em paz nos seus mantos cor de açafrão. Outro dia, eu observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos, geralmente comendo mais do que deviam. Com certeza, já haviam tomado café da manhã em casa, mas como a companhia aérea oferecia um outro café, todos comiam vorazmente. Aquilo me fez refletir: 'Qual dos dois modelos produz felicidade?'
*
Encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às nove da manhã, e perguntei: 'Não foi à aula?' Ela respondeu: 'Não, tenho aula à tarde'. Comemorei: 'Que bom, então de manhã você pode brincar, dormir até mais tarde'. 'Não', retrucou ela, 'tenho tanta coisa de manhã... ' 'Que tanta coisa?', perguntei. 'Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina', e começou a elencar seu programa de garota robotizada. Fiquei pensando: 'Que pena, a Daniela não disse: 'Tenho aula de meditação! Estamos construindo super-homens e super mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados.
*
Uma progressista cidade do interior de São Paulo tinha, em 1960, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias! Não tenho nada contra malhar o corpo, mas me preocupo com a desproporção em relação à malhação do espírito. Acho ótimo, vamos todos morrer esbeltos: 'Como estava o defunto?'. 'Olha, uma maravilha, não tinha uma celulite!' Mas como fica a questão da subjetividade? Da espiritualidade? Da ociosidade amorosa?
*
Hoje, a palavra é virtualidade. Tudo é virtual. Trancado em seu quarto, em Brasília, um homem pode ter uma amiga íntima em Tóquio, sem nenhuma preocupação de conhecer o seu vizinho de prédio ou de quadra! Tudo é virtual. Somos místicos virtuais, religiosos virtuais, cidadãos virtuais. E somos também eticamente virtuais...
*
A palavra hoje é 'entretenimento'; domingo, então, é o dia nacional da imbecilização coletiva. Imbecil o apresentador, imbecil quem vai lá e se apresenta no palco, imbecil quem perde a tarde diante da tela. Como a publicidade não consegue vender felicidade, passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres: 'Se tomar este refrigerante, vestir este tênis, usar esta camisa, comprar este carro, você chega lá!' O problema é que, em geral, não se chega! Quem cede desenvolve de tal maneira o desejo, que acaba precisando de um analista. Ou de remédios. Quem resiste, aumenta a neurose.
*
O grande desafio é começar a ver o quanto é bom ser livre de todo esse condicionamento globalizante, neoliberal, consumista. Assim, pode-se viver melhor. Aliás, para uma boa saúde mental três requisitos são indispensáveis: amizades, autoestima, ausência de estresse.
Há uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno. Na Idade Média, as cidades adquiriam status construindo uma catedral; hoje, no Brasil, constrói-se um shopping-center. É curioso: a maioria dos shoppings-centers tem linhas arquitetônicas de catedrais estilizadas; neles não se pode ir de qualquer maneira, é preciso vestir roupa de missa de domingo. E ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira pelas calçadas...
*
Entra-se naqueles claustros ao som do gregoriano pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista. Observam-se os vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas. Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus. Deve-se passar cheque pré-datado, pagar a crédito, entrar no cheque especial, sente-se no purgatório. Mas se não pode comprar, certamente vai se sentir no inferno... Felizmente, terminam todos na eucaristia pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo hambúrguer do Mc Donald...
*
Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas: 'Estou apenas fazendo um passeio socrático. ' Diante de seus olhares espantados, explico: 'Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia:...
*
"Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser Feliz"!!!

(Frei Betto)
fonte: AQUI
 *
ASTRID ANNABELLE / MA JIVAN PRABHUTA
 *
IMAGEM GOOGLE
* Todos os direitos reservados. 
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citada a autoria. 
CAMPANHA DE DIREITOS AUTORAIS - APOIE E DIVULGUE ESSA IDÉIA
Bookmark e Compartilhe

20 comentários:

António Rosa disse...

«Estamos construindo super-homens e super mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados.»

Muito bom.

Beijos.

Astrid Annabelle disse...

Pois é António...a robotização em pleno andamento.
Devemos insistir em avisar, ou, apenas contemplar?
Um beijo grande e agradecido por sua presença. Sei que anda cansado por isso agradeço realmente de coração.
Astrid Annabelle

MARCELO DALLA disse...

Excelente, amiga!!!! Acho que devemos avisar sim... e depois contemplar. E dizer: viu só? Eu falei!!! kkkkkkkkkkk
Tudo está mudando. Já já vamos ficar sem bancos...
grande bjo e bom dia!!!!

Astrid Annabelle disse...

Marcelo meu amigo querido!
Quando somos mais jovens queremos muito ajudar falando e avisando. Depois dos sessenta, aprendemos que ficar calado ou falar dá no mesmo..então contemplamos!!!
Beijão no seu coração.
Astrid Annabelle

MARCELO DALLA disse...

Tem toda razâo, amiga!!! Eu creio que estou numa fase intermediária... Mas o que um comunicador pode fazer? Comunicar, né? :)
É como aquela parábola das sementes... seguimos semeando, compartilhando... uma hora cai em terreno seco, outra em terreno fértil.

Gratíssimo por colocar o link do meu post aqui. É uma honra!!!
grande bjo

Astrid Annabelle disse...

Marcelo, este seu post está incrível...tem mais é que ser divulgado.:)))
Olhe, também sou comunicadora...geminiana de raça pura...sei bem o que quer dizer.
Beijão querido
Astrid Annabelle

maria chainho disse...

bom dia astrid!!!!adorei o seu texto,cheio de conteudo!!!!!!simplesmente adorei.vou partilhar.tenha um bom dia.beijinhos.

Astrid Annabelle disse...

Olá Maria! Bom dia!
Andava com saudade sua...e o casamento? Vai tudo bem?
Que bom que curtiu o texto..é saboroso mesmo! E sem dúvida muito recheado...rsss
Beijão querida.Muito agradecido é claro!
Astrid Annabelle

Prof. Irapuan Teixeira disse...

Mestra querida; sábias palavras! Senti saudade e vim visitar teu blog. Vc sabe que "estou" auto-exilado, escondido do mund(ano), um ermitão... rsrsrs. Venho pouco à civilização e por isso a internet é raramente assessada. Pouco, muito pouco para ser feliz! O homem não está consciente disso e perde a cada minuto mais um pouco desse pouco que necessita para ser feliz. Quando leio tuas "conversas" com os leitores, interpreto as interrogações como sábias respostas: "Devemos insistir em avisar, ou, apenas contemplar?"... bjo no teu coração.

Astrid Annabelle disse...

Olá Ira!
Que alegria receber uma visita sua.
Sabe, graças à Deus, precisamos de muito pouco...
Pois é...hoje apesar de ser uma comunicadora nata estou mais para contemplar. Afinal a palavra está esgotada...com e através da internet.
E o Reiki? Qualquer dia precisa me contar suas experiências,viu?
Um beijo grande e muito agradecido por seu carinho.
Astrid Annabelle

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
"Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser Feliz"!!!
Totalmente verdadeiro...
Ore por mim... agradeço as já dispensada, amiga...
Tenha ótimo fim de semana com paz e alegria!!!
Bjm

Astrid Annabelle disse...

Olá Rosélia!
Pois não é?
Tenha igualmente um final de semana muito feliz.
Beijo grande para você igualmente, muito agradecido.
Astrid Annabelle

Élys disse...

Um texto maravilhoso do Frei Beto.

Atualmente por medo do futuro, as pessoas exageram na busca do desnecessário e esquecem que, para ser feliz, basta buscar a simplicidade.
Beijos.

Astrid Annabelle disse...

Olá Élys!
Só agora consegui responder ao seu comentário!
É isso mesmo..pouco se usa da simplicidade....muito pouco.
Um beijo grande agradecido.
Astrid Annabelle

ManDrag disse...

E é! Afinal a felicidade alcança-se com coisas simples. A felicidade não dá trabalho nem é cara. Se for preciso pagar (com dinheiro ou sacrifícios) então não é felicidade.

Beijos

Bloguinho da Zizi disse...

Astrid
A beira dos meus 56 tenho notado que muitas das "coisas" que eram imprescindíveis em minha vida hoje já não são.
E pensei...o que mudou?
O frenesi passou e a serenidade está tomando o lugar.
A minha alegria hoje vem de coisas que jamais tinham tido qualquer significado.
Olho e contemplo e isso me basta.
Gratidão Astrid
Beijinhos

Astrid Annabelle disse...

Bom dia ManDrag!
Nossa!!! faz tempo que não trocamos nada!!! Eu estou muito fora da net...por opção para uma qualidade de vida melhor...
Bem aqui é isso...felicidade = ou somos ou não, independente de qualquer coisa externa.
Muito simples.
Um beijo grande e muito agradecido por sua visita.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Pois Zizi!!! Bom dia!
Eu já convivo com isso plenamente...
Simplicidade em tudo.
Uma vez eu li que devemos ter apenas o suficiente na nossa vida para que caiba em uma trouxinha.
Um beijo gostoso querida amiga, e agradecido.
Astrid Annabelle

Fatima disse...

Bjs Astrid!

Astrid Annabelle disse...

Olá Fátima! Boa noite!
Um beijo gostoso e muito agradecido por sua presença.
Astrid Annabelle

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens