Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

PERDÃO

  
PERDÃO!

Outro dia eu estava aqui pensando que preciso colocar umas coisas no lixo, mas preciso, antes disso, dizer-lhes adeus definitivamente. Ah, se fosse tão fácil quanto trocar o lixo da cozinha!

Sabe, às vezes sinto como se tivesse vivido uma vida muito longa, de tantas histórias que tenho para contar e de tantas lembranças que povoam meus pensamentos, algumas acariciando meu espírito e outras atormentando o meu coração. Dois filhos, um casamento de quase oito anos finalizado há dez anos atrás e meu casamento atual, que já está com quase seis anos além de muitas, mas muitas experiências profissionais vividas até aqui.

Há histórias boas, histórias ruins, algumas felizes e outras tristes. Mas são apenas 35 anos! É, incrível mesmo! Jovem demais para todo este acúmulo de experiências e... infelizmente de mágoas também.

Meu marido, muito amado e admirado por mim, além de um grande exemplo em minha vida, tem insistentemente falado comigo à respeito do PERDÃO (é, em caixa alta mesmo!).

O que será o tal do PERDÃO? À primeira vista parece simples, né? “ – Ah, como sou boazinha! Eu te perdôo, afinal! - E como num toque de varinha de condão, todos acabam felizes para sempre!” Bacana, né? Só que não é assim. Isso aí é mentira, como a maior parte das coisas que externamos junto às pessoas do nosso convívio.

A gente diz que perdoa, volta ao convívio normal com aquele(a) amigo (a) ou familiar, e age como se nunca tivesse acontecido algo de ruim. Até o dia em que a tal pessoa resolve te chutar a canela de novo, ou, sem intenção, atravessa de mau jeito o seu caminho em um dia ruim para você. São três segundos até a sua antiga mágoa com esta pessoa ressurgir em sua mente e sair por sua boca em forma de acusação. E o gatilho que antes era de um revólver calibre 38, vira rapidamente o de uma espingarda calibre 12. Geralmente depois disso, não há remendo possível para este relacionamento. Ah, e você não é mais bonzinho(a). Viu que beleza?

Por isso eu penso que nunca experimentei o PERDÃO verdadeiro, porque segundo relatou meu marido, o mesmo é uma grande bênção, porque pode-se igualar à sensação da retirada de um grande abcesso inflamado, trazendo alívio e cura para o coração e, por conseguinte, para a alma.

E, quando o PERDÃO verdadeiro acontece, disse-me ele, a mágoa nunca mais retorna, embora a memória não possa ser apagada. Mas a dor se vai, e a forma como aquilo nos afeta muda, transforma-se. Deve ser parecido com a maneira como perdoamos aos nossos filhos. Por pior que seja a atitude deles, sempre os olharemos com “olhos frescos”, porque sempre há uma segunda, terceira e quarta chance para eles em nossos corações. Claro que há aberrações de todos os tipos neste mundo – pais que odeiam filhos e filhos que não suportam os pais, por uma vida inteira e de corpo e alma, mas não estou falando disso aqui. Aliás, prefiro não falar mesmo.

Resolvi fazer uma lista das pessoas que estiveram presentes em minha vida em situações de mágoa e isso inclui quando eu fui o pivô da mágoa também. Caramba! Fiquei até com medo!!! Deixei a lista de lado e vim escrever este texto, claro, pensando em publicá-lo e em buscar algum tipo de aceitação para os meus pensamentos junto à você que está lendo-o agora, talvez para me sentir mais humana. Vim buscar através deste escrito um pouco de redenção... Porque são mágoas demais! Um peso gigantesco!

Um emaranhado de sucessões de erros e atitudes egoístas que me feriram e me levaram a ferir outras pessoas também, machucando meu coração profundamente.

Só que estou tentando me convencer que isso não é para sempre, que não é irreversível. Não deve ser. Não tem que ser. Não pode ser... E eu não quero que seja!

Pelo menos uma vez na vida já tivemos o desejo secreto de zerar as nossas vidas e apagar as nossas memórias, para começar de novo, tudo de novo.

Relacionamentos, atitudes, posturas, correções de caráter, correções na(s) filosofia(s) de vida. Daí, vem algum "mané" (dentro ou fora de nós) e nos diz: “Isso é impossível!” E, quer saber o pior? Nós acreditamos!

Só que é possível sim. Olhem um exemplo: quando viajamos levamos todos os objetos que há em nossa casa em uma mala? Claro que não. Levamos apenas o que usaremos na viagem, daquele ponto em diante, durante a mesma. Vale dizer que no meu caso, a mala de verdade tem sido cada vez menor, porque cansei de ficar tropeçando no caminho com uma bagagem mais pesada que eu, sem brincadeira!

Então, não deve ser tão difícil imaginarmos uma mala de viagens que vamos chamar de “VIDA NOVA” e colocar dentro dela apenas o que pretendemos realmente usar daqui prá frente. Ninguém (ou quase ninguém, quero crer!) vai levar numa viagem, por exemplo, meias velhas e furadas, a casinha antiga do cachorro ou um parafuso enferrujado! (É, boa! Vou chamar as minhas mágoas a partir de hoje de “meias velhas e furadas”. Tá vendo, para mim a redação sempre foi uma grande terapia!KKKkkkKKKK)

Nossas roupas e objetos velhos não podem “nos perseguir” virtualmente e entrar em nossa mala real de viagens. Então, quando nossos pensamentos forem assaltados por tranqueiras desse tipo, é só balançarmos os ombros e lembrar que coisas não andam sozinhas, e não estão em nossas vidas sem que as tenhamos pegado, ao invés de acreditarmos no ”mané” que diz que não podemos renovar as nossas vidas, carregando enfim somente o necessário.

Acabei de criar para mim mesma uma nova técnica de treinamento mental-emocional! Uhuull! Mas, agora fora de brincadeira: vou tentar fazer isso de verdade. É uma questão de sobrevivência. A mágoa é como um veneno ministrado gota à gota e, à longo prazo, causa estragos grandes. Os meus já começaram, tenho sentido, e ainda está em tempo de fazer algo, de buscar a cura.

Não digo que isso me fará capaz de perdoar de verdade, às pessoas e à mim mesma, aliás, em primeiro lugar. Não digo que encontrei a fórmula mágica. Mas digo que encontrei um chão firme para tentar um primeiro passo: a vontade!

Espero que você que está tendo a gigantesca paciência e inegável curiosidade de ler isto até o fim consiga também fazer sua minúscula "mala de viagem” e colar nela um adesivo bem grande e chamativo, para você não perdê-la de vista, onde estará escrito “MINHA VIDA NOVA ”.

Boa sorte para nós! =)))))
*
TEXTO DE ANA LUIZA ZANICHELLI PROGIN
 
clique aqui




*
ASTRID ANNABELLE / MA JIVAN PRABHUTA 
*
 
* Todos os direitos reservados. 
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citada a autoria. 
CAMPANHA DE DIREITOS AUTORAIS - APOIE E DIVULGUE ESSA IDÉIA
Bookmark e Compartilhe

9 comentários:

António Rosa disse...

Ana Luiza,

Que texto mais feliz! Que texto mais terreno! Que texto mais humano!

Formidável.

100.000 vezes melhor que qualquer texto dos consabidos donos do pedaço.

Beijinho. Em boa hora sua mãe fez este post.

Astrid Annabelle disse...

Um beijo agradecido por seu comentário António...estou aqui curtindo esse momento de grande inspiração da Ana!!!
Você tem toda a razão ao escrever:
"100.000 vezes melhor que qualquer texto dos consabidos donos do pedaço."
Sim!!!!
Astrid Annabelle

Maria Gloria disse...

Astrid e Ana Luíza,

Gostei de ler, as palavras me envolveram e não havia o tempo ... fui lendo, lendo e memórias esquecidas foram aparecendo ... mas é assim mesmo que nos transformamos, porém, gostamos de chamar a transforação de "ter uma vida nova" ...

E eu aqui, também dou razão as palavras do Antonio: "100.000 vezes melhor que qualquer texto dos consabidos donos do pedaço."

Um beijo Astrid e Ana Luiza

Astrid Annabelle disse...

Minha querida Maria Glória!
Gostei igualmente do texto da Ana... inspiradíssimo...
Beijo grandão...
Astrid Annabelle


Maria Gloria disse...

ops* transformação - escrevi errado!

Ana Zanichelli disse...

Fiquei muito feliz em ver que este escrito causou boas impressões e sentimentos em quem o leu.

Não tinha a pretensão de tantos elogios, de verdade, apenas de um pouco de aceitação, e as palavras de vocês foram como presentes para mim, dos quais nem eu mesma sabia que estava precisando tanto!

Mais uma vez, assim como eu disse no FB, muito obrigado por suas palavras, Mãe, Antonio e Maria Gloria!

Agradeço por terem concedido luz à este meu momento escrito!

Beijos! <3

Ana L. Zanichelli Progin

Astrid Annabelle disse...

Boa noite filha!
Pode ter certeza que merece todos os elogios.
Sei que como mãe sou suspeita. Mas ficou bom, muito bom. E vamos perdoar.
Beijão... bons sonhos, sonhe colorido...
Mãe

Luma Rosa disse...

Que beleza, Astrid!! Fez bem em trazer para o blogue e dividir com a gente!
O perdão limpa a alma dos ressentimentos. Quer mais motivos para perdoar? Com a alma leve flutuamos por lugares antes nunca idos.
Obrigada por divulgar o Book Giving!
Beijus,

Astrid Annabelle disse...

Bom dia minha querida Luma!
Viu só? fiquei corujando aqui...rsss
Mas a Ana caprichou mesmo..vamos perdoar..sim!!!
Estarei sempre que possível apoiando os eventos que divulga...
Beijo grandão e muito agradecido por sua presença por aqui.
Astrid Annabelle

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens