Navegam ao meu lado...

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.
Antoine de Saint Exupéry

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
Download this Cross-Cultural Communication Tool from Get International Clients

Cristo é a operação combinada — o encontro do finito com o infinito, tempo e eternidade se encontrando e se fundindo. Osho

TENHA UM TEMPO FELIZ!

"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você." (Carl Sagan)

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...

EU ME SINTO GRATA E HONRADA...
...POR TODOS OS QUE AMOROSAMENTE SEGUEM ESTE BLOG!
"O ser integral conhece sem ir,
vê sem olhar e realiza sem fazer."

Lao Tzu

♥ BOM DIA ALEGRIA... BOM DIA SOL....a única sensação que tenho é que estou com os pés na areia...o resto de mim anda por aí em uma velocidade estonteante... e isso me dá ALEGRIA!!!

"Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta." autor desconhecido

POIS É...

POIS É...

"...Só aqueles que compreenderam que devem procurar o infinito, o ilimitado, o que está além do tempo e do espaço, se sentem vivos, porque a vida verdadeira é a imensidão, a eternidade. Nunca vos refugieis naquilo que é acessível, limitado: abarcai o infinito e a vossa alegria também será infinita. Será a felicidade, a luz, a força, o dilatar de todo o vosso ser." Omraam Mikhaël Aïvanhov

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Conversando sobre a Família e os Impactos Tecnológicos - Blogagem Coletiva


Antigamente a coisa mais importante para a família era a própria família! 
Então, antes de mais nada, 
pergunte a qualquer pessoa o que significa família...
...começa por aí a nossa conversa.
*
Família no meu tempo {e isso faz tempo} era: 
pai, mãe e filhos. 
Ponto. 
*
 IMAGEM DAQUI
*
 Claro que em muitos casos reunia os avôs e as avós, os tios e as tias cunhados e cunhadas, primos e primas, sobrinhos e sobrinhas.
Cachorros, gatos, periquitos e papagaios...muitos almoços e jantares regados com grandes conversas e enormes alegrias.
 *

Perguntei ao meu netinho de sete anos o que significava para ele a palavra família: 
"- é o caminho da evolução humana", me respondeu de imediato!!!
Pedi que me explicasse este conceito:  
"- tudo começou com um pai, uma mãe e um filho. Antigamente ficavam todos juntos. Hoje já não é mais assim. Nem todos moram juntos. Nem todos são filhos do mesmo pai nem da mesma mãe embora sejam irmãos. Assim a humanidade vai mudando... 
Lembra do Tempo da Caverna Vó?
{dei uma risada gostosa aqui}
*
Hoje em dia eu gostaria de me referir à família moderna como apenas um grupo social...porque neste modelo não enxergo mais a proximidade que havia entre os membros de uma família "tradicional"...
E nesse mundo veloz é muito importante definirmos os conceitos, pois como podemos conversar se cada um sente, conhece, vive diferente, não é?
Eu falo uma coisa, fulano compreende outra, sicrano outra ainda...e aí ???
*
Por isso que hoje a comunicação se limita a um gostei, curti. 
Muito mais fácil e descomplicado.
 *

E assim a família que começou unida foi atropelada primeiramente pela TV.
{confira aqui a história da televisão no Brasil}
*
Como ficar sentado à mesa do jantar se havia uma novela "interessantíssima" rolando na sala ao lado... todos mudaram para o sofá, claro.
Passado um tempinho tudo estava bem novamente
Acabaram-se os jantares de família, ou almoços, as conversas, as trocas, 
mas via-se TV....
Até um dia quando aconteceu uma rebelião...cada membro da família queria ver um programa...quem pode comprou mais TVs...quem não pode geralmente foi até o vizinho ou até a casa de um amigo...
Enquanto isso, chegavam de mansinho os telefones celulares. 
{Confira aqui a história dos telefones celulares}
*
Bom, isso tudo até a chegada triunfal do computador... computadores que evoluíram numa velocidade estonteante e que de mãos dadas com os celulares modificaram mais uma vez o cenário. Agora as famílias que estavam sentadas no sofá, na sua grande maioria, migraram para o quarto, pois os aparelhos exigiam um canto apropriado para navegar pela internet.

Agora pense num salto quântico:
Tablet. Ipod. Ipad.
Basta um click e voi ...
um mundo de infinitas possibilidades se apresenta para nós 
aonde quer que estejamos.
 Luz, Camera, Ação....em versão solo!
 E assim a evolução da humanidade vai se transformando com os impactos tecnológicos. Desde sempre. Se é bom se é ruim, depende.
Não podemos criar o novo baseado no velho modelo. O novo deve ser novo. 
E isso sempre abala as estruturas; divide para depois somar.
O importante é aproveitarmos a viagem, 
apreciando a paisagem, usufruindo de tudo.

Um texto para encerrar da Mariana Teodoro

"Você já imaginou sua vida sem internet ou celular? 
Se há 20 anos nem se sonhava com a popularização dessas tecnologias, nos dias atuais é difícil pensar em viver sem elas. O problema é que a necessidade de estar sempre ligado transformou as relações familiares. "Já vi caso de pessoas da mesma família que trocavam e-mail dentro do carro. Isso mostra, por mais paradoxal que pareça, que os aparelhos criados para agilizar a comunicação estão fazendo as pessoas perderem a comunicação", afirma a terapeuta familiar e diretora do colégio Winnicott, Elizabeth Polity.
*
De fato, hábitos como sentar-se à mesa na hora do jantar ou de se reunir na sala para conversar estão perdendo espaço nas famílias modernas para os tablets, notebooks ou celulares. Mas, como aproveitar as facilidades da era digital sem se tornar refém dos danos afetivos causados por ela?
*
Para a psicopedagoga e editora do blog Educa Já, Cybele Meyer, a resposta pode estar na educação infantil. “Os pais de hoje acabam atribuindo a culpa das suas falhas à TV e à internet. Mas, a tecnologia não veio para substituir o diálogo, nem o amor. Ela veio para servir. No entanto, nos falta limite”, diz.
*
Deixar a criança passar horas do dia no videogame ou assistindo à DVDs, por exemplo, é um erro comum que deve ser evitado pelos pais. Segundo Elizabeth, as máquinas entorpecem as crianças e, assim, prejudicam o desenvolvimento de competências importantes para a convivência em grupo. 
“O diálogo, o toque, os gestos e o olhar ficam em segundo plano”, afirma.
*
Contudo, só orientar não resolve. É preciso dar o exemplo dentro de casa. 
“De nada adiante repreender, se você faz o contrário”, diz Elizabeth. A psicóloga afirma que é importante acompanhar os filhos em outras atividades além da internet, como brincar fora de casa, praticar esportes e ler livros. 
“A tecnologia não veio para roubar o amor da família. Quem não está valorizando isso são os próprios integrantes. Basta ter bom senso e encontrar um meio termo para usufruir das maravilhas que ela proporciona.”

 
 *

Este post faz parte da 
BLOGAGEM COLETIVA 
Família e Impactos Tecnológicos
criada por 
do  

Quer participar... entre no link acima e veja como. 
Ainda dá tempo.


*ASTRID ANNABELLE / MA JIVAN PRABHUTA*
IMAGENS GOOGLE IMAGENS
* Todos os direitos reservados. 
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citada a autoria. 
CAMPANHA DE DIREITOS AUTORAIS - APOIE E DIVULGUE ESSA IDÉIA
Bookmark e Compartilhe

31 comentários:

Patrícia Azenha Henriques disse...

Bom Dia minha querida Astrid :)

Fiquei impressionada com o seu netinho, parabéns! e também adorei o texto fez-me refletir nestas questões tão importantes. Tudo o que é em excesso não é bom, mas lembrei-me desta fase da Europa, principalmente dos países do sul da Europa, que estão em crise, onde não há trabalho e que por isso têm que emigrar, muitas vezes separando a família, as novas tecnologias ajudam estas famílias e proporcionam proximidade e diálogo, que não haveria se estivessem perto, cada um com o seu computador. Antigamente um membro da família partia e escrevia uma carta, que poderia demorar meses, agora, mesmo do outro lado do mundo, temos imagem e som, a tecnologia já nos permitiu preencher as necessidades de 2 dos nossos sentidos, qualquer dia teremos o toque, o sabor, o cheiro? O futuro o dirá... Beijão grande minha linda.
Patrícia

António Rosa disse...

Querida Astrid

Adorei este texto por ser realmente o que a vida é.~

Parabéns.

No meio disto até esqueci que é uma blogagem colectiva.

✿ chica disse...

SENSACIONAL participação ! E a resposta do menino,,netinho , de 7 anos, foi de cair o queixo,rs. Temos que ter realmente equilíbrio, moderar-ação, ponderar... Adorei! beijos,chica

Astrid Annabelle disse...

Bom dia minha querida Pat Sam!
Sinto que tudo acontece da forma certa no momento certo. Não deveríamos julgar tanto, mas viver mais, aproveitando cada fase do nosso tempo.
Mas, a humanidade vive presa entre o passado e o futuro, e pouco está no infinito agora!!!
Então, concluíndo, tudo está sempre certo...a vida segue maravilhosa.
Este meu netinho tem o dom de me encantar e surpreender!!! Acredito que nascem prontos!!! {risos}
Beijão agradecido e tenha um dia muito bom.
Astrid Annabelle

Vera Braz Mendes disse...

Querida Astrid, ja cá estou. Gostei imenso do teu texto. Gosto sempre da forma fluida e leve como escreves e, desta vez gostei particularmente do tema. Muito bom. É verdade que os tempos são outros e que os conceitos mudam. Também é verdade que podemos reunir o melhor de cada tempo. Cá em casa ainda há hora para sentar à mesa... Hora para celebrar, chorar... Conversar. Mas também tenho a minha hora de estar com os meus amigos virtuais... Que em alguns casos de virtuais nada têm. Na verdade, na net encontrei companheiras para a vida. Pessoas com quem tenho a certeza que posso contar. Amigos verdadeiros, almas companheiras. Tu és mesmo uma delas.

Bj grande minha querida amiga

Astrid Annabelle disse...

Bom dia meu querido António!
Fiz com enorme prazer este post.
A vida é mesmo assim...absolutamente simples e com tudo sempre certo, na hora certa e no lugar certo...
É uma blogagem coletiva criada pela Norma Emiliano: resolvi participar, pois gostei muito do tema.
Um beijo grande e agradecido por sua presença por aqui...adorei que deixou seu comentário.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Olá Chica querida, bom dia!
Adorei seu comentário...me fez feliz!
Esse meu neto é assim: me surpreende sempre. Diz cada coisa incrível!!!
Um dia, ainda era pequeno, tinha uns quatro anos, eu perguntei o que ele queria ser quando crescesse. Me respondeu...nada vó. Eu nasci para casar e ter filhos... venho do planeta do Amor! {risos} ...e vá duvidar!!!!!
Beijo grande e muito obrigado por seu carinho de sempre.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Bom dia minha querida Vera!
Que bom que veio e que gostou!
Pois então, podemos conviver na santa paz com todas as novidades desde andemos no caminho do meio...
Aqui também, quando a família está reunida priorisamos a família...sem TV, sem celular e sem computador ou coisas parecidas...
Cada coisa no seu lugar e dá tudo certo.
O Universo trabalha sempre de maneira ordenada...vamos usar isso como exemplo!
Beijo grande, muito agradecido por sua presença por aqui hoje.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

errata: desde que andemos....

pensandoemfamilia disse...

Oi Astrid
Excelente a forma como descreveu a influência da tecnologia na vida humana e seu neto foi nota 10 em seu conceito. Olhar para novo, penetrar, vivenciando a experiência e poder refletir sem preconceitos, sap as possibilidades para seguirmos de maneira saudável a vida.
Grata pela excelente participação.bjs

Astrid Annabelle disse...

Olá Norma!
Realmente fiquei inspirada com este tema tão atual.
Concluí que não devemos combater nada, mas entusiasmar os outros com as nossas atitudes.
Podemos conviver perfeitamente com tudo e todos, sempre trilhando o caminho do meio.
E assim vamos que vamos...apreciando a paisagem e fazendo um bom uso de tudo.
Beijão agradecido pela chance de poder participar.
Astrid Annabelle

Lúcia Soares disse...

Astrid, essa é nossa realidade, mesmo, e temos que ter o devido "jogo de cintura" para poder dar conta de administrar as possibilidades.
Claro que os adultos é que são os responsáveis pela distribuição desses tantos aparelhinhos e do tempo que se deve dispor deles.
Tudo com parcimônia é fácil de administrar.
Seu neto é de uma maturidade superior, ter essa resposta na ponta da língua, aos 7 anos, é muita sabedoria.
Adorei seu "tom" leve, você escreveu um texto perfeito. E o que mostrou também está ótimo.
Beijo!

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Astrid
Em primeiro lugar, agradeço a sua oração por mim em seu longo silêncio... to em forma!!!
Saudade de VC...
Depois, digo, com sinceridade, que aprecio muito uma família mesmo de pais ou mães diferentes que conseguem manter a harmonia... Isso sim que é difícil mas têm... posso atestar por mim e pelos meus familiares...
Não é milagre pequeno... mas existe pois DEUS nunca falha!!!
Completíssimo o seu post e me deu gosto em apreciar tanta informação boa!!!
Aliás, os de hoje estão bárbaros...
To fora de casa sem possibilidade de caprichar muito...
Bjm de paz e bem

Astrid Annabelle disse...

Olá Lúcia!
Pois é, temos que saber viver e viver feliz com as nossas escolhas.
O meu neto vez por outra sai com umas respostas assim...surpreende a todos como seu jeito!!!
E olha ele foi capaz de repetir...eu fiz a prova se estava mesmo conciente do que dizia...
Beijo grande e muito agradecido por sua presença.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Olá Rosélia!
Que bom que está bem! Graças à Deus!
Continuo em silêncio. Apenas concordei em participar dessa blogagem por causa do tema...muito interessante este estudo.
Sim a harmonia, a tolerância, o amor compassivo, são ingredientes necessários para toda esta modernidade, que um dia também será passado. Então vamos viver bem o dia de hoje com o que for de melhor para cada um.
Um beijo agradecido por sua presença e comentário.
Astrid Annabelle

Maria Gloria D'Amico disse...

Astrid,

Eu sorri encantada ao ler as palavras do lindo netinho ... para mais nada dizer. Eu também gosto de ouvir a opinião de uma criança ... realmente especial e encantador!

Eu sinto o mundo virtual igual ao mundo real ... da mesma forma que cuidamos da nossa vida real, assim temos que cuidar da nossa vida virtual ... e em muitas vezes, elas acabam sendo uma só ... pois há os virtuais que já passaram pra o real.

Mas, de fato, o contato físico é importante ... olhar nos olhos e sentir ... é um tema de valor e que você expôs objetivamente.

Um beijo minha querida s2

Anne Lieri disse...

Astrid,um super texto muito bem elaborado e nos faz voltar no tempo pra entender melhor as relações de hoje!Fiquei boba com a resposta do seu netinho!...rss...lindo!bjs,

Astrid Annabelle disse...

Minha querida Maria Glória!
Pois assim foi, o Raphael soltou a resposta sem pestanejar. Custei a crer...
As crianças falam com o coração...isso sim!
E vamos vivendo fazendo as melhores escolhas, não é?
Beijo grande e muito agradecido por sua presença minha doce Anam Cara.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Anne! Olá!!! Boa noite!
Foi um texto que chegou de mansinho e foi acontecendo. Uma inspiração.
Esse meu neto é uma figura. Vive nos encantando aqui em casa com as suas filosofias.
Um beijo grande e muito agradecido por sua presença e comentário amoroso.
Astrid Annabelle

Toninho disse...

Muito bom encontrar um texto profissional de facil leitura e bem informativo com referencias maravilhosas,numa lucidez estonteante.Parabens pela generosa participação que vem enriquecer a ideia da querida Norma.Como bem disse alguns vem de um conceito de familia lá de um tempo em que o abraço era mais importante que um cutir e compartilhar era sentar num banquinho de porta de rua,para uma conversa boa e suave, ou mesmo numa cozinha largada no fundo quintal, todos reunidos perto de um fogão ouvindo historias dos mais velhos.Sim a familia vem passando por mudanças terriveis e há que se ter mesmo muita ciencia, para nao se perder muito de sua definição e tradução. Adorei sua participação e parabenizo a voce e a Norma por acender esta chama.
Um tema que nos provoca infinitas reflexões.
Um abraço Astrid de paz e luz e bom fim de semana a voce.

Ana Bailune disse...

Bom dia! De verdade? Eu me senti muito melancólica ao ler seu texto. Fiquei triste, mesmo. Porque eu me lembrei de como era a minha família: todo mundo junto. Todo mundo obedecendo aos pais. Todo mundo conversava antes de dormir, até que meu pai gritava lá do quarto para que ficássemos quietas, pois ele precisava dormir. Íamos ao trabalho/escola juntas de manhã. Éramos unidas. Tudo mudou com o tempo. Tristeza...

Astrid Annabelle disse...

Olá Toninho!
Agradeço à sua simpática visita. O texto não é profissional não, é apenas um sentimento que fluiu do coração de quem já viveu muitos anos e viu muita água passar debaixo das pontes.
A Norma foi muito feliz com a escolha do tema desa BC. Por essa razão que aderi.
Também gosto das conversas na cozinha ao redor de uma mesa, assim bem simples. Isso é bom demais.
Hoje os tempos são outros e bons, para quem gosta.
A vida evolui e temos que ter consciência disso. Acompanhar , mas sempre pelo caminho do meio.
Foi um prazer trocar idéias com você.
Um abraço agradecido.
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Olá Ana!

Ao ler seu comentário me lembrei do meu falecido marido que dizia ficar triste ao se lembrar do passado junto com a família.
Ele queria que o tempo tivesse parado... sem nenhuma mudança.

Sou diferente. Guardo boas recordações que me fazem sorrir.
As más lembranças eu deletei. Nem sei se existiram.

Mas respeito seu sentimento. Isso acontece mesmo.
E agradeço sua presença aqui e a sua participação.
Um beijo
Astrid Annabelle

Misturação - Ana Karla disse...

Nos tempos tecnológicos, a vida como ela é.
Como andei dizendo por aí, sou exigente e cá na minha casa ainda jantamos todos juntos na mesa e ninguém se retira, até que todos acabem. Assim vivemos momentos de boa conversa, das novidades diárias.
Astrid, você está me fazendo pensar e refletir diante essa blogagem. Com seu texto aqui, seus comentários em outros e no meu. Gravei: "Tenho prioridades e creio que sempre é possível sermos felizes." Sem dúvidas.

Gostei da resposta do neto.

Astrid Annabelle disse...

Minha doce Ana Karla!
Você captou a mensagem. Podemos ser felizes o tempo todo e usar de todas as modernidades do nosso jeito.
Sou muito feliz com a internet. Participo, fiz grandes amizades que deixaram de ser virtuais e se transformaram em uma deliciosa realidade.
Mas.... quando estou atuando ao vivo e cores quero estar plenamente, olho no olho, trocando e vivendo de fato.
Assim como acho muito importante estar jantando à mesa com a família reunida.
Então escolhemos sempre e temos as nossas prioridades sempre.
Beijo grandão e xeroso. Adorei seu comentário ...e o meu netinho gostou de saber que gostou...êle anda todo prosa com este assunto...
Astrid Annabelle

Denise disse...

Em geral, Astrid, o cenário é esse que vc, de maneira espetacular, traçou em detalhes.
Tenho observado essa mesma mudança, pq tb venho de um tempo e que a TV revolucionou a interação familiar.

O ponto positivo, é que muita gente está se dando conta dos prejuízos que o excesso de tempo submetidos ao "mundo virtual" está causando na relações, sejam elas quais forem - ainda que constatados os benefícios, como a velocidade da informação/comunicação/retorno....

O texto escolhido diz tudo, eu tb acredito que está na forma de uso, e não na disponibilidade da tecnologia, os efeitos da mesma.

Muito legal tua participação, esta é uma das coisas positivas que a tecnologia nos concede, esta interação!
Beijos!

Astrid Annabelle disse...

Olá Denise!
Fiquei feliz com a sua visita e com o seu comentário. Sim, é bem por aí. Nós escolhemos como lidar com as novidades tecnológicas!
Podemos ser felizes com.... e eu sou!
Que o padrão familiar mudou isso é um fato. Na realidade todos os costumes e hábitos mudaram...evoluimos não é?
E assim será sempre cada vez mais. Não é possível carregar o velho hábito junto para experimentarmos o novo, mas podemos aprender a distingüir aquilo que nos faz bem.
Foi um grande prazer "conversar" um pouco com você.
Um beijo agradecido .
Astrid Annabelle

Luma Rosa disse...

Oi, Astrid!!
A Cybele Meyer é uma querida e entusiasta do uso das mídias como um elemento a mais na educação infantil.
O uso moderado da internet ou de qualquer tecnologia que envolva o trabalho cerebral, como vídeo games, deve ser intercalado com outras atividades. Até mesmo em empresas é recomendado ao empregado, dar uma voltinha, fazer alongamento, tomar um café ou comer longe do computador...
Se os pais não impõem limites aos filhos, não estão educando. Muitos pais deixam os filhos por longo tempo sozinhos e eles escolhem o que fazer em casa. Você imagina o que eles escolhem fazer primeiro? :)
Acho que você, pelo que demonstrou em seu texto e no comentário no "Luz", tem posições muito parecidas com as minhas \o/
Beijus,

Calu disse...

Viajei nesta máquina do tempo guiada por ti, Astrid e revi cada etapa evolutiva acontecida nas tecnologias e os entraves surgidos nas vidas das famílias.Como em tudo na vida,temos de usar nossa dose de bom senso diário e buscar adequar os benefícios trazidos pela virtualidade e isolar os malefícios decorrentes.
Teu netinho já demonstra grande sabedoria.
Bjos,
Calu

Astrid Annabelle disse...

Olá Luma querida!
Sim penso como você...e sinto que mais do que ensinar as crianças o bom uso das novas tecnologias devemos dar o exemplo.
Não conhecia a Cybele Meyer, mas andei pesquisando e gostei do que vi e li.
Foi uma bela BC...esse tema é muito atual e é preciso refletir mesmo.
Beijão..agradecendo a presença...sempre!
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

Uma máquina do tempo...sim Calu!!!
E eu venho através desse túnel vivendo e participando de toda a evolução humana que implica em um todo.
Nada pode ser igual como antes. Nunca. Apenas precisamos saber o que é bom e o que não serve. Feito isso, sejamos felizes!!!
O meu netinho é esperto que só ele...kkkkk
Um beijo agradecido por sua presença e comentário. Fiquei feliz!
Astrid Annabelle

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...

FLORES SÃO SEMPRE UMA ALEGRIA...
imagem google imagens